q6prmv.md.png
sábado, abril 17, 2021
q6prmv.md.png
InícioAssuntos VariadosComo a COVID-19 afetou suas viagens?

Como a COVID-19 afetou suas viagens?

A COVID-19 chegou no início do ano e não dá sinais de que está indo embora. Em março, a vida deu uma guinada brusca, isolando as pessoas nas suas casas, colocando muita gente para trabalhar em home office.

Além dos enormes impactos no dia-a-dia das pessoas, a COVID-19 impactou severamente alguns segmentos da economia. Dentre eles, o setor de turismo. Muita gente teve que cancelar planos imediatos de viagens e agora, quatro meses depois, o cenário ainda é de grandes incertezas. Ninguém pode afirmar com um mínimo de segurança como a situação estará em 60 dias em qualquer lugar do mundo.

Muitos países ainda permanecem com as fronteiras fechadas para turismo, como é o caso do Brasil. Alguns governos estão discutindo estabelecer bolhas de imunidade, como é o caso da Austrália e Nova Zelândia. Em outros, é necessário fazer quarentena de 14 dias – com as despesas custeadas pelo viajante. Há diversas abordagens sendo estabelecidas de acordo com as necessidades sanitárias de cada país.

As decisões de deixar ou não uma pessoa ingressar no território de um país têm relação com o país de origem do viajante. Nós, brasileiros, somos bem-vindos apenas em um punhado de países. 90% do mundo está fechado para nós.

Minhas Viagens e a COVID-19

Eu tinha uma viagem agora em julho para o Japão, Taiwan e Canadá, com passagem emitida pelo Miles&GO da TAP. No início de maio, optei pelo cancelamento com voucher acrescido de 20% do valor da emissão. Em cerca de 72 horas ele chegou no meu email com o valor correto.

Ainda tenho duas viagens pendentes: uma para o Reveillon, para a Europa, com emissão pelo LATAM Pass para voar com a Iberia, e outra idêntica para o Carnaval. Essas duas emissões serão problemáticas porque foram emitidas com o trecho saindo a 120.000 pontos. Agora, com a recuperação judicial da LATAM, o mesmo trecho sai por 168.000. São 48.000 pontos de diferença, totalizando 96.000 pontos em uma viagem de ida e volta. Ou seja, um baita prejuízo na reemissão porque a LATAM não está honrando o mesmo valor com as parceiras.

Além disso eu emiti uma passagem no Lifemiles para voar na nova first e na nova business da ANA, em um total de 185.000 milhas. Essa emissão me preocupa muito porque não enxergo o Japão abrindo fronteiras para nós tão cedo. E o Lifemiles, apesar de independente, está umbilicalmente atrelado à Avianca que, por sua vez, está recuperação judicial.

O Futuro Próximo e a COVID-19

Atualmente, não me enxergo viajando para o exterior esse ano por dois motivos: o primeiro é que o ambiente fechado de um avião não me atrai nesse momento. O segundo é que há tantas restrições para nós que fica difícil sair daqui para outro lugar.

E não podemos esquecer um outro fator super importante: o país estrangeiro pode estar aberto para nós hoje, mas nada garante que ele estará aberto amanhã já que as decisões desse tipo são tomadas em altos níveis governamentais sem qualquer aviso prévio.

Resumindo: minha vida de turista está suspensa até segunda ordem. Provavelmente esperarei uma vacina, ou tratamento eficaz ou estar imunizada. Até lá, meu mundo será Ipanema.

E vocês? Quais viagens foram canceladas ou adiadas? Quais os planos futuros?

RELATED ARTICLES

60 COMENTÁRIOS

  1. Cancelei Escandinávia para gora, férias que tiraria em julho.
    Estou planejando para o mesmo período do ano que vem, com esperanças concretas de que, até lá, a coisa esteja mais “normal”.

  2. Barbas de molho por aqui, depois desse relato.
    Em maio eu tinha GRU-BOD de Ibéria, via Latam Pass.
    Foi cancelado.
    Liguei lá prá saber os termos do cancelamento e me deram duas opcoes:
    1- receber pontos e taxas de volta (como foi relatado)
    2- não receber nada de volta, e ter a possibilidade de reemitir os bilhetes (sem diferença tarifária) até um ano adiante (minha opção).
    Estou aqui agora, pensando: será que vão honrar esse “sem diferença tarifária”, depois dessa mudança na tabela de resgate? 🤦🏽‍♂️

  3. Até agora cancelei:
    Porto Alegre
    Cancun
    Córdoba
    Navegantes
    Montevidéu
    São Paulo
    E infelizmente já está praticamente certo que irei cancelar Alaska de outubro.

  4. Cancelada Montevideo + Buenos Aires que era em abril….
    Previsão de viajar somente após vacina e provavelmente viagens domesticas…previsão otimista 2 semestre de 2021…..

  5. Por aqui Perú (maio) pela Gol e Croácia (agosto) pela TAP cancelados =/

    Na Gol, a passagem foi paga em dinheiro. Solicitei o valor em créditos, que terão validade de 1 ano a contar da dada do voo.

    Na TAP, a passagem foi emitida com pontos Miles & Go. Acredito que terei que ajuizar uma ação judicial para tentar reavê-lo. Emiti o bilhete em novembro do ano passado com milhas que iriam expirar em janeiro. Pela política atual da TAP, os pontos não seriam estornados, por “já estarem vencidos”.

  6. Em março eu remarquei uma viagem de junho pra agosto (eu achei que estaria tudo bem) de 20 dias pra europa. Claramente não vou poder viajar em agosto, então remarquei mês passado para dezembro, que é meio que certo que também não vai acontecer.

  7. Por aqui cancelei:
    – Bogotá/Nova York/ Toronto – Junho/20 – pelo Miles&GO da TAP, ainda falta um voucher no valor correto de um dos passageiros olhem a ultima resposta da TAP,
    Texto:
    Prezado Sr. Guilherme, bom dia.

    O valor pago pelas taxas no bilhete nº xxxxxxxxxxxxx foi de EUR261,77, sendo:

    EUR137,12 YQ (não reembolsável); EUR26,87 BR; EUR3,62 XA; EUR6,40 XY; EUR5,28 YC; EUR5,12 AY; EUR17,87 CA; EUR2,25 RC; EUR17,24 SQ; EUR40,00 OB (taxa de serviço do cartão de crédito, não reembolsável).

    Por esse motivo, foi efetuado o reembolso no total de EUR84,93.

    Atenciosamente,
    Atendimento ao Cliente
    TAP Air Portugal

    Que blza né ? Estou na Briga pelo Consumidor.gov

    – Rio de Janeiro – Março/20 – Latam – Alterada sem custo para fim de Setembro, não deve ocorrer.

    – Beunos Aires – Novembro/ 2020 – Q suites Qatar emitida via Smiles – Cancelada por ser emitida pelo viaja fácil, já recebi as taxas de volta e troquei os pontos por um Samsung S20 kkkkk

      • Argumentei e a repsota veio que a responsável é a companhia que emitiu o bilhete, não a TAP, ainda estou tentando argumentar. Os outros bilhetes do mesmo resgate foram reembolsados com os 20%, esse caso é um bilhete que foi desmembrado do localizador, devido a correção do nome e a tratativa foi diferente.

        • TAP eh so dor de cabeça …
          Eh desse jeito mesmo
          Pode reclamar no twitter, facebook, consumidor.gov e aonde que quer que for … Eles sao sempre irredutíveis quando o assunto eh lesar o consumidor.
          E quem quiser que entre na justiça para receber
          Caso clássico de cobrança indevida de taxa sujeito a repetição do indébito .. só ajuizar a ação no JEC mais próximo e solicitar a devolução em dobro .

      • Verifiquei uma passagem minha da TAP emitida a 12 meses atrás e tinha a seguinte nota no rodapé (tarifa BASIC, pagante, sem uso de milhas).
        Reembolso Antes da partida:
        ……..
        A sobretaxa YQ é utilizada para cobrir eventuais montantes residuais resultantes de penalizações relativas a cancelamento superiores ao montante da tarifa. Qualquer diferença entre a penalização relativa a cancelamento e o montante originalmente pago será descontada do montante da sobretaxa YQ, pelo que só poderá ser reembolsado um montante residual da sobretaxa YQ…..

        Após a partida – o bilhete não é reembolsável.
        ……As sobretaxas YQ e YR não são reembolsáveis.

        Sei que não é o caso do Guilherme e nem estávamos em período COVID-19, mas fica aqui como informação adicional.

  8. Bia, sem contar duas viagens que já foram canceladas, compartilho do seu medo em relação às milhas Lifemiles. Provavelmente vou ter que cancelar uma emissão com 3 pax pela THAI no trecho SYD-BKK, em F, 245k no total, em janeiro. Espero que o programa sobreviva até lá, e uma vez cancelado o voo já irei efetuar a remarcação, não deixo meus pontos parados lá não. Um abraço.

  9. A Iberia cancelou meus vôos do 2º semestre (PRG/BUD/VIE). Os da ida já recebi as milhas e o dinheiro de volta certinho – demorou 12 dias. A volta eu pedi assim que cancelaram e estou esperando de boa.

    Vocês sabiam que a BA não devolve nadinha referente a marcação de assento?

    Acho que só dará para voar com tranquilidade depois da vacina e as previsões de retorno da movimentação nos aeroportos da Europa aos níveis de 2019 foi postergada para 2024.

  10. Estou cancelando meus bilhetes para a viagem que iria ser nos meses set/out/nov. Estou reprogramando p/ 2021.
    Munique / Berlin
    Cracóvia
    Athenas
    Egito
    Doha
    Thailandia
    Tokyo
    Dubai

      • Sim iniciaria a viagem em 24/09/2020 ( oktoberfest) e voltaria em 28/11/2020. O único trecho em Executiva seria DOH – BKK (Qatar). 370.000 + TX R$2.300,00, A Sra iria sugerir fazer este voos com M&G em executiva, quando olha a quantidade de milhas ?

  11. Emissao para Madri com a Iberia (Avios) voos eram maio/2020, cancelados voos e devolvido taxas e avios.
    Planejado para esse ano emissão pelo Miles&Go para Canadá e Havaí e/ou bilhete round-the-world, milhas permanecem no programa da TAP sem saber quando e pra onde emitir….
    Carregado no LatamPass visava emitir pela então AA para USA, veio a Delta, veio a pandemia, aumento transferencia para o ALL, complicado e preocupante….

  12. Aqui: Barcelona, Dublin, Punta Cana e Guadalajara. Algumas de trabalho e outras de passeio.
    Várias nacionais.
    E essas taxas de embarque que as aéreas não devolvem hein… no site da Latam, dão como voucher inexistente quando tenta pedir pra converter em dinheiro, espertinhos eles.

  13. A pandemia me impediu de visitar os parentes no RS na Semana Santa, de comemorar o aniversário de casamento no Terraço Itália e de estar agora no Japão para os Jogos Olímpicos, com esticada em Taipei e Seul. Ao contrário de ti, meu voucher da TAP ainda não chegou, mesmo tendo cancelado há um mês. Meu mundo, por enquanto, se resume a Brasília.

  14. Cara Beatriz, acredito que o seu caso com a TAP tenha sido resolvido de forma atípica (tudo em menos de 72 horas) porque eles sabem quem você é e seu prestígio na comunidade.

    Fui abandonado no Japão em março e, até hoje, final de julho, não me devolveram na íntegra as taxas pagas para o trecho de volta que foi cancelado pela companhia aérea.

  15. Por aqui, fui obrigado a cancelar duas viagens já emitidas para o primeiro semestre, além de abortar os planos do segundo semestre. Em maio, faria com a esposa Toronto, Nova York e New Orleans. Além deixar de curtir os destinos, em si, era a oportunidade de conhecer a classe executiva da Air Canadá, plano que teve que ser adiado. Esse mês, cancelei Europa com a esposa e as filhas. Além de deixar de curtir o velho continente com a família, foi uma pena “perder” uma emissão rara – quatro passageiros juntos em executiva, com milhas – sobretudo se considerado que seria em pleno verão europeu.
    Para o segundo semestre, estava adiantado o plano de uma volta ao mundo, o que foi abandonado desde fins de fevereiro, quando percebi que a coisa tava saindo do controle.
    Agora, estou rezando para que as vacinas em estudo viguem, pra não ter riscos de ter cancelada a viagem para a Ásia, em março próximo.

      • Boa noite, Rogério!
        Em verdade, até poderia ter sido tudo no M&G – inclusive mais vantajoso – mas essa reserva foi feita com trecho separados, em programas diferentes. Emiti as 4 pax de ida pelo Smiles, usando o viaje fácil, numa promoção por volta de setembro/2019. As quatro voltas emiti pelo próprio M&G, aproveitando a promoção de 50% de milesback que teve, salvo engano, em outubro ou início de novembro. Todos os voos eram com a TAP, ida NAT-LIS, e retorno MAD-LIS-NAT, na nova executiva do A321neo.

  16. Eu ia fazer a minha viagem para o Sri Lanka em abril, aproveitando os dias que tinha no meu banco de horas e os feriados de abril/maio. Meu chefe não permitiu, deu como alternativa eu usar esses dias em fevereiro emendando com o Carnaval. Acabei topando, mas xinguei muito meu chefe por isso. Eu preferia em abril. Fiz a viagem e na volta passei a enfrentar aquilo que a maioria está enfrentando. Hoje agradeço e o chamo de visionário. Eu ia perder esta viagem e provavelmente ficar sem nenhuma de grande porte neste ano. Tinha planos de ir para a Ásia Central(Turcomenistão, Uzbequistão etc) em maio tirando 15 dias de férias, mas por motivos de conhecimento de todos, não rolou e provavelmente não vai mais rolar neste ano. Como plano futuro, viajar em algum lugar pelo Brasil, mas, se abrir e melhorar, talvez arrisque a ir para algum lugar do exterior, possivelmente na África. A conferir.

  17. Vários planos frustrados aqui.
    Em junho iria com a esposa para Finlândia, duas semanas e meia, para, em uma viagem só: participar de um congresso acadêmico, comemorar o aniversário dela, comemorar dez anos de relacionamento (passagens emitidas pelo M&G na época da promo de milesback – também peguei o voucher das taxas com 20% extra).
    Também tive que cancelar uma viagem a Manaus e outra para Natal.
    Além disso, estava me organizando para, este ano, pegar status Gold no Smiles e, ano que vem, montar minha primeira viagem de volta ao mundo.
    Também estou com uma passagem pendente pra fevereiro: Porto (emitida pela Lifemiles, quando limpei a conta por causa da instabilidade na Avianca). Temo que terá de ser cancelada, já que muito provavelmente não teremos vacina até lá. 🙁

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular

Recent Comments

Viajante Pobretão Jr. on Tóquio estuda novo estado de emergência
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Felipe Oliveira Silva on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
disqus_OagBp1mexo on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Emanuel Soares on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
Adalberto Moscal on O Santander não se emenda …
Robson Pereira on O Santander não se emenda …
lissandro dauer on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
ronald william on O Santander não se emenda …
Evandro Sperandio on O Santander não se emenda …
Thiago Soares Correia on O Santander não se emenda …
Gilberto Carmona on O Santander não se emenda …
Henrique P. P. on O Santander não se emenda …
Cinthia Rangel on O Santander não se emenda …
Raimundo Almeida Júnior on A Avianca é a nova parceira Smiles?
luiz paulo alencar on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Afonso De Oliveira Barros on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Quero Viajar na Faixa on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Raimundo Almeida Júnior on Accor amplia o portfólio de hotéis do grupo
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: Viaje Fácil com 75% de desconto
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Marry manuelli paes de farias on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Deyvisson F. R. Almeida on Como a pandemia afetou minhas viagens
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Tiago Luiz Martins S Costa on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Luiz Henrique Moraes Barros Ca on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leonardo Tito Preza Figueiró on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leandro Esteves on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodrigo Guimaraes on E agora, clientes LATAM Pass?
Luis Ghivelder on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodolfo França on E agora, clientes LATAM Pass?
André Ferreira on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Beatriz Roland on E agora, clientes LATAM Pass?
Renan Augusto Arboleda on E agora, clientes LATAM Pass?
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: 70% de desconto na compra de milhas
Denilson Vargas Lima Junior on Os recentes erros de pesquisa no site do Smiles
Thiago Soares Correia on LATAM Pass atualiza o seu programa
Mauricio Laukenickas on LATAM Pass atualiza o seu programa
Leonardo Tito Preza Figueiró on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antagonista Caratinguense on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Renan Augusto Arboleda on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antonio Carlos Oliveira Junior on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Renan Augusto Arboleda on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Eduardo Caldeira Meira on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Ricardo Baccarelli Carvalho on GOL oferece milhas bônus em atraso de voo
Marcelo Lozovey on