q6prmv.md.png
quarta-feira, abril 14, 2021
q6prmv.md.png
InícioAssuntos VariadosE a empresa que cobra a maior taxa de combustível em voos...

E a empresa que cobra a maior taxa de combustível em voos para o Brasil é …

Depois de ler no OMAAT que a Lufthansa aumentou em 88% a taxa de combustível (YQ/YR) para voos saindo dos EUA, decidi pesquisar rapidamente o quanto estão cobrando nos voos para o Brasil.

Há alguns aspectos a serem considerados:

  • Algumas companhias aéreas não cobram YQ/YR – brasileiras e americanas não cobram.
  • Há diferenças em relação a emissão de bilhetes pagos e bilhetes emitidos com milhas.
  • Também há discrepâncias nas cobranças em bilhetes emitidos com milhas, dependendo do programa de emissão.
  • Os valores podem ser maiores dependendo da classe de voo.
  • Nos voos com origem no Brasil não há cobrança de YQ, à exceção da Air Canada, South African e Emirates.

As taxas relativas a combustível aparecem sob a rubrica de YQ e YR, sendo que esta última refere-se a uma miscelânea de valores que a empresa impõe sobre o preço do bilhete.

Algumas observações:

  • A Avianca Internacional,  Aerolineas Argentinas e  Copa não cobram YQ/YR.
  • Na Aeromexico a YR é tão irrisória (menos de 1 euro), que decidi não inserir aqui.
  • A Ethiopian não cobra YQ em bilhetes emitidios via Avianca Amigo, mas cobra no Smiles …
  • Por outro lado, a Qatar não cobra YQ nas emissões via Smiles.
  • As empresas da Star Alliance que voam para o Brasil cobram YQ nas emissões via Amigo (exceto a Ethiopian).
  • Em compensação, em virtude da legislação consumerista colombiana, não há cobrança de YQ nas emissões feitas via Lifemiles.
  • Em voos pagos, a Turkish não cobra YQ nos voos de Buenos Aires para São Paulo, mas a Qatar cobra …
  • A Alitalia e a Air France não cobram (ou não estão cobrando) YQ nas emissões via Smiles.

Tomando como base um voo one way em econômica  saindo de Frankfurt com bilhete pago, as taxas são, em euros:

Skyteam 

Air Europa (saindo de Madri): 200 YQ = 200 euros
Air France: 11 YQ + 100 YR = 111 euros
Alitalia: 5 YQ + 190 YR = 195 euros
KLM: 11  YQ + 150 YR = 165 euros

Oneworld

British Airways: 133 YQ = 133 euros
Iberia: 200 YQ = 200 euros

Star Alliance

Air China: 154 YQ = 154 euros (partida de Madri)
Lufthansa: 200 YQ + 16 YR = 216 euros
SWISS: 250 YQ + 16 YR = 265 euros
TAP: 114 YQ = 114 euros
Turkish: 126 YR = 126 euros

Em executiva, os valores mudam, exceto na Air France, Alitalia, KLM, SWISS.

Skyteam 

Air Europa (saindo de Madri): 243 YQ = 243 euros
Air France: 11 YQ + 150 YR = 161 euros
Alitalia: 5 YQ + 190 YR = 195 euros
KLM: 11  YQ + 150 YR = 165 euros

Oneworld

British Airways: 198 YQ = 198 euros
Iberia: 218 YQ = 218 euros

Star Alliance

Air China: 154 YQ = 154 euros (partida de Madri)
Lufthansa: 250 YQ + 16 YR = 266 euros
SWISS: 250 YQ + 16 YR = 265 euros
TAP: 251 YQ = 251 euros
Turkish: 160 YR = 160 euros

Os valores acima são para voos com origem na Europa. Abaixo, uma miscelânea englobando outras cidades de origem em outros continentes com destino a São Paulo convertendo em euros para compararmos com a tabela acima:

Oneworld

Qatar (Doha): 70 YQ + 7 YR = 77 euros

Star Alliance

Air Canada (Toronto): YQ = 62 euros (CA$ 100)
Ethiopian (Addis Abeba): YQ 160 = 160 euros
South African (Johannesbourg): YQ 190 = 190 euros

Outras Companhias Aéreas

Emirates (Dubai): 200 YQ + 2 YR = 202 euros
Royal Air Maroc: 100 YQ = 100 euros

Agora, vamos aos valores em executiva em voos de cidades fora da Europa:

Oneworld

Qatar (Doha): 125 YQ + 7 YR = 132 euros

Star Alliance

Air Canada (Toronto): 163 YQ = 163 euros (CA$ 250)
Ethiopian (Addis Abeba): YQ 160 = 160 euros
South African (Johannesbourg): 216 YQ = 216 euros

Outras Companhias Aéreas

Emirates (Dubai): 390 YQ + 2 YR = 392 euros
Royal Air Maroc: 100 YQ = 100 euros

Por incrível que pareça, a Emirates é a companhia com maior valor de YQ. A minha surpresa vem do fato que ela é uma companhia estatal de um país que, literalmente, está sentado em um poço de petróleo …

Eu compreendo que as empresas aéreas cobrem o combustível em destacado nos bilhetes, em função da tremenda flutuação nos preços do petróleo.

Entretanto, quando o preço do barril despencou há dois anos atrás, nenhuma empresa baixou os valores – exceto as japonesas, que eliminaram a YQ completamente (agora estão cobrando valor fixo de USD 40).

Diante disso, é difícil acreditar que esses valores tenham alguma relação com o preço do combustível. Eu fico cá pensando com meus botões se esse valor destacado (por fora) tem alguma relação com questões tributárias … Será?

 

RELATED ARTICLES

21 COMENTÁRIOS

  1. Alguma coisa não está correta na parte: “A Alitalia, a Air France e a TAP não cobram (ou não estão cobrando) YQ nas emissões via Smiles.”
    Eu sempre soube q a TAP cobra (e caro) a taxa pelo Smiles!
    Pra confirmar, fiz uma pesquisa agora (Rec-Lis ida 05/11e volta 14/11) e as taxas cobradas são (por pessoa): “Taxas cobradas pela Cia Aérea

    869,30

    Taxa de Embarque

    250,11”

  2. Ótimo post!
    “A minha surpresa vem do fato que ela é uma companhia estatal de um país que, literalmente, está sentado em um poço de petróleo …” ou seja, ” Casa de ferro, espeto de pau”.

  3. Beatriz havia lido também a matéria no site americano e incrível como as Cias subiram a YQ muito mais do que a variação do preço do combustível. Sobretudo a LH. Também desconfio que por trás dessa rubrica haja outros ajustes de preço das tarifas que não estão só relacionadas à variação do preço do combustível.

  4. Quanto a questão tributária, realmente pode ser um dos motivos…
    Se vc destaca da nota o valor do insumo necessário para a prestação do serviço, pode ser que o imposto final, aplicado sobre “serviço” fique menor..
    Mas.. se a moda pega, vai ser uma loucura… já imaginou nós emitirmos uma passagem, tipo Rio Lisboa, com valor total de R$ 3.500,00, mas ela virá discriminada dessa forma:
    – combustível – taxa XYZ : R$ 1.800,00;
    – oxigênio consumido pelo passageiro – taxa AIR : R$ 250,00;
    – papel higiênico à disposição para uso – taxa COCO: R$ 2,00;
    – água disponibilizada durante percurso – taxa H2O: R$ 7,00;
    – refeições servidas à bordo – taxa RANGO: R$ 180,00;
    – bebidas servidas à bordo (menos H2O) – taxa STF(minister): R$ 45,00;
    – passagem aérea – taxa SOBROU: R$ 1.216,00…
    O ruim é eles anunciarem o preço da passagem por R$ 1.216,00….

    • Eu sempre suspeitei da questão tributária, mas já li também que seria pela incidência nas passagens emitidas nos contratos firmados com empresas e, em menor escala, nas emitidas com milhas.
      Com a nova portaria da ANAC, não seria legal anunciarem somente o preço da passagem sem os penduricalhos, o valor tem de ser o total e a decomposição, posterior, é permitida.
      Eu não vejo problema nisso, mas não entendo o porquê, na passagem emitida com milhas, ter de se pagar o adicional de combustível. Por que parar por aí, então, e não cobrar também adicionais de leasing da aeronave, salários, insumos…

  5. Acho a cobrança de taxa de combustível nos bilhetes com milhas abusiva.
    Sem falar que não faz o sentido haver a cobrança quando o bilhete é emitido por um programa e não haver quando é emitido por outro já que, em tese, ambos os programas utilizam a mesma classe tarifária (award) na emissão.

  6. Beatriz, conversei com uma agente de viagens e ela me disse que inclusive a comissão que eles recebem diminuiu depois das famigeradas YQ/YR. Então acho que sim, impostos/comissões/repasses devem ser os responsáveis por essa sacaninha que pode inviabilizar uma emissão (R$1000 de taxa num bilhete de milhas numa passagem que custa R$1800 total na promo???)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular

Recent Comments

Viajante Pobretão Jr. on Tóquio estuda novo estado de emergência
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Felipe Oliveira Silva on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
disqus_OagBp1mexo on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Emanuel Soares on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
Adalberto Moscal on O Santander não se emenda …
Robson Pereira on O Santander não se emenda …
lissandro dauer on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
ronald william on O Santander não se emenda …
Evandro Sperandio on O Santander não se emenda …
Thiago Soares Correia on O Santander não se emenda …
Gilberto Carmona on O Santander não se emenda …
Henrique P. P. on O Santander não se emenda …
Cinthia Rangel on O Santander não se emenda …
Raimundo Almeida Júnior on A Avianca é a nova parceira Smiles?
luiz paulo alencar on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Afonso De Oliveira Barros on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Quero Viajar na Faixa on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Raimundo Almeida Júnior on Accor amplia o portfólio de hotéis do grupo
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: Viaje Fácil com 75% de desconto
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Marry manuelli paes de farias on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Deyvisson F. R. Almeida on Como a pandemia afetou minhas viagens
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Tiago Luiz Martins S Costa on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Luiz Henrique Moraes Barros Ca on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leonardo Tito Preza Figueiró on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leandro Esteves on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodrigo Guimaraes on E agora, clientes LATAM Pass?
Luis Ghivelder on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodolfo França on E agora, clientes LATAM Pass?
André Ferreira on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Beatriz Roland on E agora, clientes LATAM Pass?
Renan Augusto Arboleda on E agora, clientes LATAM Pass?
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: 70% de desconto na compra de milhas
Denilson Vargas Lima Junior on Os recentes erros de pesquisa no site do Smiles
Thiago Soares Correia on LATAM Pass atualiza o seu programa
Mauricio Laukenickas on LATAM Pass atualiza o seu programa
Leonardo Tito Preza Figueiró on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antagonista Caratinguense on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Renan Augusto Arboleda on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antonio Carlos Oliveira Junior on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Renan Augusto Arboleda on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Eduardo Caldeira Meira on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Ricardo Baccarelli Carvalho on GOL oferece milhas bônus em atraso de voo
Esron Anibal Freitas da Rosa on O programa Accor Live Limitless está no ar
Esron Anibal Freitas da Rosa on O programa Accor Live Limitless está no ar
Paulo Henrique Werly Gualberto on O programa Accor Live Limitless está no ar
Paulo Henrique Werly Gualberto on O programa Accor Live Limitless está no ar