q6prmv.md.png
quinta-feira, maio 6, 2021
q6prmv.md.png
InícioProgramas de FidelidadeMelhores Resgates: British Airways Executive Club (BAEC)

Melhores Resgates: British Airways Executive Club (BAEC)

Muita gente me pediu e, agora, com um pouco de tempo extra a meu dispor, vou falar sobre os melhores resgates do British Airways Executive Club (BAEC). Esse programa é diferente dos demais que vimos até agora, pois ele se baseia na distância da viagem e a sua moeda é o Avios. Além disso, o BAEC diferencia a quantidade de Avios exigida para voos com a mesma companhia e voos que exigem mais de uma companhia.

Um outro problema é que, em trechos operados pela BA, há uma flutuação da quantidade de Avios necessária, pois a empresa oferece emissão só com Avios ou com Avios e dinheiro. Além disso, há diferença entre alta e baixa temporada.

Não existe tabela fixa para voos do Brasil para os EUA, por exemplo, pois eles não são operados pela British Airways. A procura deve ser manual e é frustrante. Só consigo ver voos para Miami e Nova York. Qualquer outra cidade, aparece uma mensagem de erro.

São duas tabelas diferentes: uma para voos com a BA e para um único trecho operado por uma parceira e outra tabela para trechos com parceiras diferentes. Ambos são baseados na distância, que é dividida em zonas.

 

A Tabela de Resgates para Voos com a BA ou um Único Trecho com Parceira

É bom sublinhar que, para voos com a parceira, a quantidade de Avios necessária é sempre a Peak (que é a maior). Somente com a BA é que há variação entre alta e baixa temporada.

Um outro detalhe é que, com as parceiras nos EUA, sempre se começa da Zona 2, independentemente da distância ser menor. Ou seja, uma passagem em econômica para um voo cuja distância é de 400 milhas, o custo é de 7.500 Avios.

Os melhores resgates em econômica são pela AA nos EUA e pela Qantas na Austrália.  Em um voo de 2.000 milhas (quase costa a costa) é possível resgatar passagens por 10.000 Avios (Melbourne-Perth, Chicago – Los Angeles, New York – Denver). A maior parte da Europa também está coberta por essa distância de 2.000 milhas. Um voo Sydney – Brisbane sai por 4.500 Avios em econômica …

Não há dúvidas que os melhores resgates  na executiva se referem aos voos intra-Ásia voando JAL ou Cathay, exceto Singapura/Kuala Lumpur- Tóquio, que ultrapassam as 3.000 milhas. Poder voar de Tóquio para Bangkok na executiva da JAL por 37.500 Avios é um bom negócio.

Outro bom negócio é ir de Hong Kong para a Índia, Sri Lanka, Maldivas e Nepal pela Cathay, também em executiva por 37.500 Avios.

Se o trajeto for ainda mais curto, é possível ir de Seoul para Hong Kong por 20.000 Avios em executiva, em uma viagem de cerca de 3h15mins.

 

A Tabela de Resgates para Voos em Mais de uma Companhia

Há uma tabela dividida em zonas e ela serve para a distância total da viagem, independentemente se estamos reservando ida ou ida e volta. A tabela base é em classe econômica. Para emitir em premium economy, basta multiplicar os valores abaixo por 1,5; em executiva, deve se multiplicar por 2, e na primeira, 3.

Não acho essa tabela nem um pouco vantajosa. Uma viagem São Paulo – Londres- Singapura, em econômica com a LATAM e a British sai por incríveis 90.000 milhas. No Multiplus, por 110.000 pontos, é possível ir de executiva no mesmo trecho.

O BAEC não é considerado um bom programa de milhas. Às vezes, há promoções na transferência bonificada de pontos do Membership Rewards que podem ser vantajosos em termos de voos de longa distância. Fora isso, a vantagem do programa está na emissão para curtas e médias distâncias.

Para saber quantas milhas tem o(s) voo(s) que você deseja, clique aqui.

Para ler sobre os melhores resgates do TAP Victoria, do United Mileage Plus, do AAdvantage, do Amigo, do Lifemiles e do LATAM Fidelidade, clique aqui.

 

 

RELATED ARTICLES

28 COMENTÁRIOS

  1. Gostaria de deixar o comentário de que há pelo menos uma emissão de longa distância interessante no programa: GRU ou GIG-MAD, ida e volta pela Iberia em executiva por 85 mil pontos na baixa temporada. Na TAP o mesmo trecho sairia 120 mil pontos (apesar de que qualquer trecho entre América do Sul e Europa pela TAP sai 120 mil em executiva).

    • Davi, só uma correção. 120k é o valor cobrado pelo Victoria nos resgates com as parceiras Star Alliance. Resgate com a TAP para Europa em baixa temporada sai por 100k, sendo que para Portugal o valor cai para 90k. De qualquer forma são valores acima da tabela da Iberia, logicamente não considerando os bônus que esporadicamente surgem de 50% e 100% de transferência promovidos pelo TAP Victoria.

  2. Beatriz
    Realmente os resgates na Australia com a Qantas são sensacionais.
    Iremos para a Australia no final do ano e passaremos 35 dias.
    Qdo comecei a pesquisar os trechos internos, pensei: “A Australia vai me levar à insolvência civil. ”
    Dai lembrei do EC e fui pesquisar os voos por lá.
    Emiti 7 trechos internos para 3 pessoas – nossa familia. Custo total – 127.500 avios.
    Depois simulei pagando exatamente os mesmos trechos. Acredita que daria R$ 10500,00, claro que com as tarifas de embarque junto!
    Mas a diferença era gritante! Me impressionei como os voos internos na Australia são caros!

    • Eu tbm emiti os trechos dentro da Austrália com milhas. Também achei caro – mas tbm fui no fim do ano, então, imagino que os preços estavam inflacionados.

      • Pode ser isso tb! Mas os avios me salvaram! Realmente para trechos de curta distância, a BA é imbatível!
        Já usamos tb para ir de Miami a Turks & Caicos, destino sp caro tb, mesmo saindo de Miami. Gastamos apenas 27 mil milhas nós 3.
        O negócio é saber usar os programas de fidelidade para tirar o melhor proveito possível.
        Adorando o seu site!
        Vc é a Beatriz que escrevia para o Falando de Viagem?

  3. Gostaria de deixar o comentário de que há pelo menos uma emissão de longa distância interessante no programa: GRU ou GIG-MAD, ida e volta pela Iberia em executiva por 85 mil pontos na baixa temporada. Na TAP o mesmo trecho sairia 120 mil pontos (apesar de que qualquer trecho entre América do Sul e Europa pela TAP sai 120 mil em executiva).

    • Davi, só uma correção. 120k é o valor cobrado pelo Victoria nos resgates com as parceiras Star Alliance. Resgate com a TAP para Europa em baixa temporada sai por 100k, sendo que para Portugal o valor cai para 90k. De qualquer forma são valores acima da tabela da Iberia, logicamente não considerando os bônus que esporadicamente surgem de 50% e 100% de transferência promovidos pelo TAP Victoria.

  4. Beatriz
    Realmente os resgates na Australia com a Qantas são sensacionais.
    Iremos para a Australia no final do ano e passaremos 35 dias.
    Qdo comecei a pesquisar os trechos internos, pensei: “A Australia vai me levar à insolvência civil. ”
    Dai lembrei do EC e fui pesquisar os voos por lá.
    Emiti 7 trechos internos para 3 pessoas – nossa familia. Custo total – 127.500 avios.
    Depois simulei pagando exatamente os mesmos trechos. Acredita que daria R$ 10500,00, claro que com as tarifas de embarque junto!
    Mas a diferença era gritante! Me impressionei como os voos internos na Australia são caros!

    • Eu tbm emiti os trechos dentro da Austrália com milhas. Também achei caro – mas tbm fui no fim do ano, então, imagino que os preços estavam inflacionados.

      • Pode ser isso tb! Mas os avios me salvaram! Realmente para trechos de curta distância, a BA é imbatível!
        Já usamos tb para ir de Miami a Turks & Caicos, destino sp caro tb, mesmo saindo de Miami. Gastamos apenas 27 mil milhas nós 3.
        O negócio é saber usar os programas de fidelidade para tirar o melhor proveito possível.
        Adorando o seu site!
        Vc é a Beatriz que escrevia para o Falando de Viagem?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular

Recent Comments

Viajante Pobretão Jr. on Tóquio estuda novo estado de emergência
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Felipe Oliveira Silva on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
disqus_OagBp1mexo on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Emanuel Soares on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
Adalberto Moscal on O Santander não se emenda …
Robson Pereira on O Santander não se emenda …
lissandro dauer on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
ronald william on O Santander não se emenda …
Evandro Sperandio on O Santander não se emenda …
Thiago Soares Correia on O Santander não se emenda …
Gilberto Carmona on O Santander não se emenda …
Henrique P. P. on O Santander não se emenda …
Cinthia Rangel on O Santander não se emenda …
Raimundo Almeida Júnior on A Avianca é a nova parceira Smiles?
luiz paulo alencar on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Afonso De Oliveira Barros on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Quero Viajar na Faixa on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Raimundo Almeida Júnior on Accor amplia o portfólio de hotéis do grupo
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: Viaje Fácil com 75% de desconto
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Marry manuelli paes de farias on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Deyvisson F. R. Almeida on Como a pandemia afetou minhas viagens
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Tiago Luiz Martins S Costa on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Luiz Henrique Moraes Barros Ca on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leonardo Tito Preza Figueiró on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leandro Esteves on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodrigo Guimaraes on E agora, clientes LATAM Pass?
Luis Ghivelder on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodolfo França on E agora, clientes LATAM Pass?
André Ferreira on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Beatriz Roland on E agora, clientes LATAM Pass?
Renan Augusto Arboleda on E agora, clientes LATAM Pass?
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: 70% de desconto na compra de milhas
Denilson Vargas Lima Junior on Os recentes erros de pesquisa no site do Smiles
Thiago Soares Correia on LATAM Pass atualiza o seu programa
Mauricio Laukenickas on LATAM Pass atualiza o seu programa
Leonardo Tito Preza Figueiró on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antagonista Caratinguense on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Renan Augusto Arboleda on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antonio Carlos Oliveira Junior on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Renan Augusto Arboleda on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Eduardo Caldeira Meira on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Ricardo Baccarelli Carvalho on GOL oferece milhas bônus em atraso de voo
Esron Anibal Freitas da Rosa on O programa Accor Live Limitless está no ar
Esron Anibal Freitas da Rosa on O programa Accor Live Limitless está no ar