q6prmv.md.png
quinta-feira, abril 15, 2021
q6prmv.md.png
InícioProgramas de FidelidadeURGENTE: Mudanças no LATAM Fidelidade

URGENTE: Mudanças no LATAM Fidelidade

A LATAM  alterou radicalmente o programa de passageiro frequente da companhia. Não será mais possível a qualificação por trechos. Mais tarde uma análise completa das mudanças.

Mas de cara: para ser Platinum, será necessário gastar R$ 12.000,00 reais no ano, Para ser Black, R$ 40.000,00 e Black Signature, R$ 64.000,00!!!

E mais, não adianta ter status. Os valores de qualificação são os mesmos para todos os clientes!

QUE LOUCURA!!!!!

A partir de 1 de janeiro de 2019, o processo para qualificação às categorias mais altas do programa LATAM Fidelidade mudará. Será mais fácil entender e calcular os pontos acumulados em cada voo.

Para atingir nossas categorias mais altas e aproveitar os benefícios de ser um cliente Elite, a partir do próximo ano, você acumulará Pontos Qualificáveis*. Como sempre, o período para acumulá-los será de um ano calendário (1 de janeiro a 31 de dezembro).

*Durante 2018, você continuará acumulando Pontos Elite e, a partir de 2019, você começará a acumular Pontos Qualificáveis.

O que são os Pontos Qualificáveis?

São os atuais Pontos Elite que, a partir de 1 de janeiro, passarão a se chamar Pontos Qualificáveis e permitirão atingir as categorias superiores. Você acumula esses pontos em todos os seus voos.

É importante lembrar que eles são diferentes dos pontos Multiplus**, que servem para resgatar passagens, produtos e serviços.

**A regra de acúmulo e saldo de pontos Multiplus, não serão alterados.

Veja a nova maneira de acumular Pontos Qualificáveis

Os Pontos Qualificáveis serão calculados a partir do valor gasto na compra de sua passagem, descontando as taxas, impostos e serviços adicionais. É muito simples: a quantidade de pontos que você irá acumular vai depender do multiplicador, de acordo com o seu destino, ou seja, se o seu voo é doméstico ou internacional.

 

Multiplicadores

Veja como é fácil o cálculo para voos domésticos:

Veja como é fácil o cálculo para voos domésticos

Veja como é fácil o cálculo para voos internacionais:

Veja como é fácil o cálculo para voos internacionais

1 São considerados serviços adicionais: assentos LATAM+, bagagem adicional, entre outros.

2 Valor em reais, considerando o câmbio do dia 02/10/2018 no valor de R$ 3,92.

 

 Veja como você pode atingir nossas categorias Elite:

Atenda a essas metas de acumulação e acesse nossas categorias Elite
Perguntas frequentes

Você ficou com dúvidas?

Consulte nossas perguntas frequentes

1. O que são Pontos Qualificáveis? Para que servem?

Os Pontos Qualificáveis são os novos acumuladores, que entrarão em vigor a partir de 1 de janeiro de 2019, e servem para alcançar as diferentes Categorias Elite (Gold, Platinum, Black e Black Signature).
2. Por que mudamos a maneira de qualificação às categorias Elite?

Mudamos a forma de qualificar de categoria, porque nós buscamos um modelo mais simples para facilitar o seu dia a dia.
3. Como acúmulo Pontos Qualificáveis?

Os Pontos Qualificáveis são acumulados a partir do valor pago pela passagem em reais para voos dentro do Brasil e em dólares para voos internacionais (descontando impostos, taxas e outros serviços) e aplicando um multiplicador que vai depender do destino de sua viagem (nacional ou internacional).
4. Quais são os multiplicadores por rota?

Os multiplicadores variam de acordo com a rota voada:

Rota da passagem Doméstico Brasil (Pontos/BRL) Doméstico Colômbia (Pontos/USD) Outros domésticos (Pontos/USD) Internacional (Pontos/USD)
Todas as cabines e tarifas
2,5
12
9
6

5. Se eu comprei um bilhete em moeda local, qual é a taxa de câmbio para a conversão em USD?

Deve ser aplicado o tipo de câmbio no momento da emissão do bilhete.
6. Posso acumular Pontos Qualificáveis LATAM voando em outras companhias aéreas?

Sim, você pode acumular Pontos Qualificáveis em outras companhias aéreas, desde que elas pertençam à aliança oneworld. Verifique em nosso site quais são as companhias aéreas associadas.
7. Existe um mínimo de Pontos Qualificáveis obtidos por meio dos voos da LATAM para atingir uma categoria?

Sim, para atingir as categorias Gold, Platinum e Black, você deve acumular pelo menos 80% dos Pontos Qualificáveis em voos da LATAM. Para atingir a categoria Black Signature, você deve acumular 100% de Pontos Qualificáveis em voos da LATAM.
8. Quantos Pontos Qualificáveis deverei acumular para atingir cada categoria do programa?

Os Pontos Qualificáveis necessários para atingir cada categoria variam de acordo com a categoria Elite que você deseja atingir e o mínimo de pontos exigidos em voos da LATAM ou comercializados pela companhia.

Gold Platinum Black Black Signature
10.000

(pelo menos 8.000 em voos LATAM ou comercializados pela LATAM)
30.000

(pelo menos 24.000 em voos LATAM ou comercializados pela LATAM)
100.000

(pelo menos 80.000 em voos LATAM ou comercializados pela LATAM)
160.000

(pelo menos 160.000 em voos LATAM ou comercializados pela LATAM)

9. Quando eu acumulo Pontos Qualificáveis? Ao comprar um bilhete ou depois de voar?

Você acumulará os Pontos Qualificáveis correspondentes a um voo depois de voar. O prazo para o acúmulo é de até 7 dias em voos da LATAM e 30 dias em voos de outras companhias aéreas. Sempre informe o seu CPF no momento da compra, no Check-in on-line ou no Check-in do aeroporto e garanta os seus pontos.
10. Os pontos Multiplus são os mesmos que os Pontos Qualificáveis?

Não, enquanto os pontos Multiplus são aqueles que você acumula para resgatar passagens, produtos e serviços, os Pontos Qualificáveis são necessários para atingir as diferentes categorias Elite, do programa LATAM Fidelidade.

11. Onde posso ver os meus Pontos Qualificáveis acumulados?

O saldo de Pontos Qualificáveis estarão disponíveis no seu extrato de conta, tanto no site como no aplicativo da LATAM.
12. Os segmentos serão contabilizados?

Não. Com o novo modelo de qualificação, os segmentos deixarão de ser acumulados a partir de janeiro de 2019.
13. Não haverá uma regra na qual eu possa combinar segmentos voados em cabine Business e Pontos Elite para subir de categoria?

Não. A partir de 2019, a única maneira de se qualificar às categorias Elite será acumulando Pontos Qualificáveis.
14. Quando começarei a qualificar sob as novas regras?

As novas regras começarão a ser aplicadas a partir de 1º de janeiro de 2019.
15. Qual é a validade dos meus Pontos Qualificáveis?

Os Pontos Qualificáveis são válidos durante um ano calendário, isto é, para voos entre 1º de janeiro e 31 de dezembro.
16. Essas mudanças afetarão meu processo de qualificação de categoria para o ano de 2018?

Você não será afetado e continuará acumulando Pontos Elite e Segmentos até 31 de dezembro de 2018. Eles serão usados ​​para você se qualificar nas categorias do programa. Além disso, esses pontos continuarão sendo contabilizados para a requalificação de 31 de março de 2019.
17. Como será feita a próxima requalificação, que ocorre em março de 2019?

A requalificação de 31 de março de 2019 será feita com base nos seu saldo de Pontos Elite, acumulados em 2018.
18. A compra de serviços adicionais, como bagagens e assentos LATAM+, acumulam Pontos Qualificáveis?

Não, a compra de bagagem e assento LATAM+ não acumularão Pontos Qualificáveis.

RELATED ARTICLES

85 COMENTÁRIOS

    • Ainda nao estao te dando apenas um voucher para ir no banheiro.

      Na segunda vez vc terá que inserir seu cartão de crédito na maquininha do lado da porta do banheiro e será cobrado US$ 10,00 para entrar..

      Papel higienico é bom levar na mochila pois será cobrado mais US$ 1,00 o quadradinho.

      Para sentar do lado da na janela terá um acréscimo de 10% do valor da passagem.

      Se vc quiser ter braços na sua cadeira será cobrado mais 15% no valor.

      Sentar na poltrona do lado no corredor mais 20%.

      A latam ainda não me contratou.

      Viu como dá para piorar ?

  1. Estão cada dia mais surtados! O básico que é normalizar as emissões, não fazem.
    Serviço ruim, aeronaves mais apertadas que a concorrência, preços normalmente mais altos (para as rotas que voo), programa de fidelidade cada vez mais restrito (Não enxerga parceiras, problemas nas emissões, poucas promoções, tabela própria esquizofrênica…). Administração chilena está de parabéns, logo logo pagarão o preço dessas economias de curto prazo.

  2. Pensava em tentar atingir algum status…depois dessa…terminar de acumular na Multiplus o que preciso pra um último resgate….cancelar cartão da Multiplus…e manter só cartão que transfira pra alguma aérea internacional que não seja TAP…ou seja..Santander AA ou livelo…e qualquer voo latam será colocado meus pontos em Cia do oneworld…e só compro se for muito mais barato que qualquer concorrente boicote neles!

  3. Beatriz, Você poderia entender melhor esse trecho com eles?

    17. Como será feita a próxima requalificação, que ocorre em março de 2019?
    A requalificação de 31 de março de 2019 será feita com base nos seu saldo de Pontos Elite, acumulados em 2018

    Isso significa que os pontos excedentes rolam de um ano pro outro? por exemplo se eu fiz 48 trechos esse ano, perderia 24 trechos ano que vem mas manteria meu Platinum para o ano seguinte?

      • O que eu quis dizer é que esse trecho dá a entender que funcionará como o Smiles.
        A categoria lá também é por pontuação no ano civil, mas se no caso eu tenho 55 mil pontos qualificações, em março eles reduzem 30 mil que eu consegui atingir o diamante novamente, e os 25 mil excedentes ficam pro ano seguinte. Durante esse ano eu só precisarei de mais 5 mil qualificaveis

        • Raphael, não é igual ao Smiles, não. Não há rollover de pontos. A qualificação é entre 1o de jan e 31 de dezembro, mas vc pode aproveitar os benefícios até março do ano seguinte.

      • Está mal escrito, mas a última frase serve apenas para confirmar na requalificação que ocorre em 31 de março de 2019, os pontos elite acumulados em 2018 serão utilizados como critério. Os pontos não passam de um ano para o outro, mesmo que sobrem.

  4. O que é uma aberração é a forma absolutamente discriminatória com que os brasileiros estão sendo tratados: doméstico Brasil, 2,5, Colômbia 12 e outros domésticos 9. Melhor dizer logo que os brasileiros não são elegíveis para o programa de passageiro frequente!
    Absurdo!

  5. alguem tem o link para acesso dessas novas regras no site ?

    Nao eh de todo ruim essas regras pra quem viaja a trabalho.

    Repara, atualmente quem faz viagem de curta distância, ganha pouquíssimas milhas, independente do valor pago. Alguns trechos – apenas 500 milhas, mesmo pagando 2.000 BRL de passagem. Nesse aspecto vai melhorar bastante.

    Todavia, acho que o indice multiplicador deveria ser alterado a depender do nivel elite do usuário.

    csds,

  6. Mais uma pra conta..
    Antes para ser Platinum talvez com 3-4 mil reais e os 24 trechos conseguia. Agora 12 mil!
    E com a cotação do dólár como está mais vale acumular em trechos nacionais do que internacionais.
    Daqui a pouco vão tirar o status Gold de quem tem clube 5 ou 10 mil, pode esperar..

  7. Modelo mais simples para facilitar o seu dia a dia? Os idiotas do marketing da LATAM deveriam calar a boca ao invés de falar m****

    “Mudamos a forma de qualificar de categoria, porque nós buscamos um modelo mais simples para facilitar o seu dia a dia.”

    Isso de um mínimo de pontos voando exclusivamente LATAM também é um tiro no pé dos consumidores, e uma forma de dificultar o acesso a segmentos de elite.

    “para atingir as categorias Gold, Platinum e Black, você deve acumular pelo menos 80% dos Pontos Qualificáveis em voos da LATAM. Para atingir a categoria Black Signature, você deve acumular 100% de Pontos Qualificáveis em voos da LATAM.”

    Não entendi direito esse trecho. Significa que só terei 7 dias para cadastrar meus voos no caso da LATAM? E 30 de empresas parceiras? Aliás, o sistema de cadastramento deles é péssimo. Realizei um voo em abril onde não era possível cadastrar pelo site pelo destino não contar com na relação fixa de cidades. Entrei 3x em contato com o SAC e fui muito mal atendido, e até hoje o acúmulo não foi creditado

    “Você acumulará os Pontos Qualificáveis correspondentes a um voo depois de voar. O prazo para o acúmulo é de até 7 dias em voos da LATAM e 30 dias em voos de outras companhias aéreas. Sempre informe o seu CPF no momento da compra, no Check-in on-line ou no Check-in do aeroporto e garanta os seus pontos.”

    • “Isso de um mínimo de pontos voando exclusivamente LATAM também é um tiro no pé dos consumidores, e uma forma de dificultar o acesso a segmentos de elite”. CONCORDO!

    • Fabio, creio que esses prazos se refiram ao tempo que a LATAM pode demorar pra creditar seus pontos após seu voo, seja com eles ou com as parceiras. Acho que atualmente já são esses prazos.

    • Sabe o que é mais difícil nisso tudo que os programas de fidelidade/empresas fazem conosco, nos tratando como idiotas ???
      É manter um mínimo de educação/civilidade, engolir em seco, e não mandar esses caras irem #@&¨%#$%$##@#@

      • Acho completamente ridículo esse povo de marketing com discurso pomposo te fod***** completamente e colocando no papel como se fosse um benefício. V** t**** no c*, na falta de outra expressão.

        Pessoalmente eu já evitava voar de LATAM por considerá-la a pior empresa nacional, com preços nada em linha com a qualidade oferecida. Agora minha postura será de boicote total. Só consumirei algo da empresa ou de seu programa de “fidelidade” em caso de bugs pontuais. Esses chilenos que se explodam

  8. Pra quem voa LATAM porque não tem opção, acho que o ideal seria pontuar em outra companhia OneWorld que seja mais fácil alcançar status. A dúvida é, qual das companhias membros possibilitaria isso?

  9. No site da Latam, tem escrito no final

    “*Esta informação é válida para clientes do programa residentes no Brasil.”

    E quem não for residente no Brasil? Continua o modelo de qualificação antigo?

    • No site do Chile e da Colombia não há nada falando de alterações no LATAM Pass.
      Provavelmente essa alteração é focada em quem transfere Livelo e KM de vantagens para resgatar como Platinum. Se você mora em outros paises nao tem CPF e não consegue transferir, então não precisa alterar

  10. Beatriz, eu entendo que uma passagem aérea não é apenas um ingresso para te levar do ponto A ao ponto B. É algo bem mais complexo. Quando eu compro, por exemplo, um bilhete pago em classe executiva, de São Paulo a Santiago por exemplo, em um 787, estou comprando s experiência de voar na cabine premium business, estou comprando a bagagem extra a qual tenho direito, o acesso à sala vip, e estou comprando também os pontos elite para a qualificação no latam fidelidade. Eu comprei todos os voos necessários para que em 2019 eu me tornasse latam fidelidade black, entre janeiro e fevereiro de 2019. Iria fazer 12 trechos em premium bussiness e atingir 60.000 pontos elite. Comprei as passagens a meses atrás, e agora estas passagens não me darão mais o status pelo qual paguei. Acredito que terei que buscar a justiça.

      • Beatriz, acredito que o Jaime tenha comparado as passagens objetivando a qualificação para o ano de 2019. A dúvida dele é pertinente. Se ele comprou as passagens em 2018, as regras para qualificação que deveriam valer, seria o do momento em que ele fez a compra. O latam fidelidade provavelmente irá considerar a regra vigente no momento em que ele fizer o voo, o que considero injusto.

        • Olha, dá uma boa briga porque há razoabilidade nos argumentos (apesar dos muitos apesares). Acredito na vitória com essa linha de interpretação (a do direito e sua expectativa agregada) mas estou certo de que vai ser bem oneroso é cansativo, principalmente se subir à segunda instância – muito provável porém mais provável onde a sentença seria reformada ou ratificada…

        • o que ocorre é exatamente isso, eu sou cliente Black hoje, e perderei meu status em março de 2019. Para não perder o status, fiz a compra das passagens para o Mileage Run en janeiro e fevereiro com bastante antecedência.

          • Jaime, acho que tem jogo no Judiciário, sim. Vc pode tentar no JEC, mas contrate um advogado bacana. Não faça sozinho, não. Já cansei de assistir audiência em que consumidores ou ganham menos do que deveriam ou não ganham nada porque decidiram economizar com advogado.

      • Eu comprei psssagens para eu fazer um milhagem RUN entre jan e fev de 2019, com o objetivo de ser black de 2019 até março de 2021. Comprei estas passagens em abril de 2018.

  11. Padrões americanos aplicados linearmente à revelia do câmbio e do poder de compra brasileiro. Na boa? Mesmo se eu gastasse anualmente os 64.000 reais para ser Black Platinum, quem pode me afirmar que eu realmente teria a qualidade de atendimento e serviço de um cliente desse nível? Ninguém!

  12. Olá,

    Você sabe onde eu posso encontrar mais informações sobre o que é a requalificação (atualmente), de março de 2019? Eu nunca nem ouvi falar disso e não consigo encontrar nada no site esclarecendo.

      • Ah, entendi. Então é só que o status fica valido pelos primeiros 3 meses do outro ano, e não que eu tenho a oportunidade de me requalificar nem nada do tipo? Se eu hipoteticamente sou Platinum em 2018 mas nao chego nos 40 mil pontos até o dia 1o de janeiro de 2019, eu ainda sou Platinum ate março mas os meus pontos classificatórios até ai já resetaram mesmo?

  13. O plano é tornar a Latam Brasil doméstica uma low cost MESMO, sem ter voando uma base grande de clientes com status para que essas pessoas tenham algum benefício. Se tiverem, é porque já pagaram antes por eles com esses gastos mínimos altíssimos.

  14. Ainda bem que cancelei meu clube Multiplus mes passado. E também vou parar de comprar passagem da latão. Nao teve um voo nos ultimos 8 meses que eu tenha saido satisfeito com essa cia. Ate a gol ta melhor. So nao cancelo o itaucard platinum latam fidelidade porque ainda tenho acesso ao check in preferencial, embarque preferencial e dividir passagens em 10x. Quando acabarem com isso é tchau pro cartão.

  15. Latam morreu pra mim em pagante, gastar as milhas ano que vem aproveitar o platinum em algum voo internacional e só.
    Agora a dúvida united ou gol?
    United tem status match, uso latam platinum, e tem benefícios azul e avianca nos voos nacionais.
    Ou gol que diamante sao 30 trechos, um pouco a mais que o platinum, e tem o benefício em Gru da sala vip nacional.
    A latam perdeu a noção nesse valor.
    Teria que criar sala vip nacional em Gru cgh bsb gig. E tambem oferecer comida e Wi-Fi de graça durante o voo já no platinum pra deixar de ficar vergonhoso

    • Eu não aposto no Smiles porque, para mim, o mais importante são os voos internacionais e a tabela é muito inflacionada. Além disso, se emito um voo curto em econômica não tenho qualquer benefício com as parceiras (exceto Delta e Air Franccec e ainda assim limitadamente).

  16. O que estou mais chocado é que, até aqui, não há nenhuma mudança no Latam Pass. Essa companhia chilena de quinta está mais uma vez sacaneando os brasileiros.

  17. Beatriz, é muito triste ver que a Latam rasgou a cartilha de fidelização. Enfim, uma coisa não ficou clara: na requalificação de março de 2019, tudo o que fiz para atingir status baseado em segmentos não vai valer? Já tinha reduzido drasticamente meus vôos com a companhia, para chegar, ao menos aos 24 trechos em 2018 e me manter Platinum. Isto não vai contar, então? Se for, e mais sacanagem ainda!

  18. “Mudamos a forma de qualificar de categoria, porque nós buscamos um modelo mais simples para facilitar o seu dia a dia.”

    Ficou super simples. Inclusive aqui neste blog onde só tem viajantes leigos, todo mundo entendeu perfeitamente. Parabéns Latão!

  19. Beatriz, lendo todos os comentários hoje, com mais calma, também começo a achar que a LATAM está querendo se ajustar e se aproximar de um modelo low cost. O problema, penso eu, é que a sua estrutura é gigante demais para isso (corrijam-me, por favor, se estiver equivocado), além de ter um programa de fidelidade que já engloba milhões de pessoas. A notícia de ontem vem na sequência da notícia dando conta da absorção pela LATAM da Multiplus, o que deve ocorrer a médio prazo. E isso não é por acaso e não deve parar por aí. Vou mais além, a partir destas alterações, parece-me suficientemente claro que não é por acaso que há incríveis meses o sistema não emite com diversas parceiras, e que na tabela com as parceiras há soma de valores dos trechos, majorando o valor final necessário para a emissão. Apesar de não pretender ter status com a empresa, esta notícia acaba impactando todos nós. Afinal, como tu alertas no teu post e comentários, ficará cada vez mais distante a possibilidade de voarmos com as parceiras de aliança, e isso preocupa muito. Enfim, espero que alguém da Oneworld entre na jogada e veja o que está acontecendo com a empresa que a representa aqui no Brasil, e tome alguma atitude enérgica e imediata a fim de sanar os equívocos que vem sendo cometidos pela LATAM. Uma pena tudo isso, e pior, acredito que as mudanças negativas estão apenas começando. Abraço.

  20. Na boa..
    Sabe o que dá vontade de fazer ???
    Simplesmente fazer um ano sabático e não voar “polla” nenhuma com cias. aéreas nacionais…..
    Voar apenas para trabalho….e mais, se for Rio x São Paulo…. ir de ônibus mesmo…
    A passeio/férias, nada…
    Será que nós conseguimos quebrar uma delas se fizemos isso ???
    Acho que se nós conseguíssemos falir uma delas, talvez as outras tomassem vergonha na cara e parassem de ficar sacaneando os brasileiros…
    Tem horas que dá vontade de radicalizar… devolver na mesma moeda as sacanagens..
    Claro.. nós não diríamos que iríamos “quebrar” uma delas…
    Adotando o mesmo marketing FDP deles, colocaríamos uma nota desse tipo:

    “.. A APAFUBRA – Associação dos Passageiros Ferrados do Brasil – vem tornar público, que está orientando seus associados a, nos próximos 12 meses, não utilizar nenhuma cia. aérea nacional para trajetos a turismo/passeio, utilizando as aeronaves apenas para fins profissionais/trabalho. A medida tem por objetivo facilitar a vida dos gestores dessas empresas a não terem mais que ficar perdendo tempo em pensar maneiras de sacanear os passageiros/usuários brasileiros. Nos próximos 12 meses, esses gestores poderão utilizar seu tempo livre para dedicarem a praticar maldades de outras maneiras, promovendo uma saudável oxigenação do setor aéreo.
    A campanha será denominada #Elesnão, sendo Eles as cias, que voam de B737, A320 etc…”
    APAFUBRA, faz parte do Sistema APA, que é composto pela APASIFU, APADEUMAL,APAMER, APAPORR…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular

Recent Comments

Viajante Pobretão Jr. on Tóquio estuda novo estado de emergência
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Felipe Oliveira Silva on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
disqus_OagBp1mexo on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Emanuel Soares on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
Adalberto Moscal on O Santander não se emenda …
Robson Pereira on O Santander não se emenda …
lissandro dauer on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
ronald william on O Santander não se emenda …
Evandro Sperandio on O Santander não se emenda …
Thiago Soares Correia on O Santander não se emenda …
Gilberto Carmona on O Santander não se emenda …
Henrique P. P. on O Santander não se emenda …
Cinthia Rangel on O Santander não se emenda …
Raimundo Almeida Júnior on A Avianca é a nova parceira Smiles?
luiz paulo alencar on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Afonso De Oliveira Barros on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Quero Viajar na Faixa on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Raimundo Almeida Júnior on Accor amplia o portfólio de hotéis do grupo
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: Viaje Fácil com 75% de desconto
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Marry manuelli paes de farias on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Deyvisson F. R. Almeida on Como a pandemia afetou minhas viagens
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Tiago Luiz Martins S Costa on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Luiz Henrique Moraes Barros Ca on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leonardo Tito Preza Figueiró on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leandro Esteves on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodrigo Guimaraes on E agora, clientes LATAM Pass?
Luis Ghivelder on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodolfo França on E agora, clientes LATAM Pass?
André Ferreira on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Beatriz Roland on E agora, clientes LATAM Pass?
Renan Augusto Arboleda on E agora, clientes LATAM Pass?
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: 70% de desconto na compra de milhas
Denilson Vargas Lima Junior on Os recentes erros de pesquisa no site do Smiles
Thiago Soares Correia on LATAM Pass atualiza o seu programa
Mauricio Laukenickas on LATAM Pass atualiza o seu programa
Leonardo Tito Preza Figueiró on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antagonista Caratinguense on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Renan Augusto Arboleda on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antonio Carlos Oliveira Junior on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Renan Augusto Arboleda on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Eduardo Caldeira Meira on GOL: um voo diferente na ponte aérea