q6prmv.md.png
sábado, abril 17, 2021
q6prmv.md.png
InícioProgramas de FidelidadeOutros ProgramasO TAP Victoria dá uma rasteira em seus clientes

O TAP Victoria dá uma rasteira em seus clientes

Peço perdão pelo atraso no post, mas só soube da notícia há pouco. Passei o dia em um avião sem wifi e fiquei fora do ar (mas literalmente no ar …).

O grande bafafá do dia foi a reformulação da tabela do TAP Victoria que vai vigorar a partir do dia 22 de fevereiro, ou seja, daqui a sete dias. A empresa decidiu aumentar consideravelmente o valor do resgate, em detrimento dos clientes.

Haverá duas formas de emissão: só com milhas e milhas + dinheiro. A tabela abaixo é por trecho.

SOMENTE MILHAS (do Brasil para Portugal Continental, Açores e Madeira)

Econômica

  • Saving Season: 67.500 milhas
  • High Season: 77.500 milhas

Executiva

  • Saving Season: 100.000 milhas
  • High Season: 110.000 milhas

SOMENTE MILHAS (do Brasil para os demais países da Europa)

Econômica

  • Saving Season: 72.500 milhas
  • High Season: 82.500 milhas

Executiva

  • Saving Season: 105.000 milhas
  • High Season: 115.000 milhas

Ou seja, uma passagem de ida e volta para Madri em executiva, por exemplo, na alta temporada vai sair por inacreditáveis 230.000 milhas. Não estamos falando da nova executiva da Singapore Airlines no A380, estamos falando da TAP, cuja metade da frota tem cabine defasada.

É possível também emitir com milhas e complementar com dinheiro, o chamado Miles & Cash. A tabela nessa modalidade será a seguinte:

MILES & CASH (do Brasil para Portugal Continental, Açores e Madeira)

Econômica

  • Saving Season: 45.000 milhas + USD 100*
  • High Season: 55.000 milhas + USD 100*

Executiva

  • Saving Season: 65.000 milhas + USD 200*
  • High Season: 100.000 milhas + USD 200*

MILES & CASH (do Brasil para os demais países da Europa)

Classe Econômica

  • Saving Season: 50.000 milhas + USD 100*
  • High Season: 60.000 milhas + USD 100*

Classe Executiva

  • Saving Season: 70.000 milhas + USD 200*
  • High Season: 105.000 milhas + USD 200*

O Miles & Cash é apenas um modo de a empresa cobrar a taxa de combustível com outro nome.  Percebam que para emitir uma ida e volta em econômica, além de gastar as milhas, ainda haverá um pagamento de USD 200. Na executiva, esse valor sobe para USD 400.

Espero que algum membro do MP seja leitor do blog e passe a notícia para os colegas responsáveis pela área de Direito do Consumidor, pois isso é um duplo acinte.

Em primeiro lugar, a empresa não fez um ajuste na tabela. Ela desvalorizou absurdamente o valor das milhas nos resgates em voos da própria companhia. Em segundo lugar, dar parcos 7 dias de aviso prévio é manifesta má fé da empresa. A expectativa é, obviamente, que poucos consigam fazer planos e emitir com os valores atuais nesse lapso de tempo.

A tabela com as parceiras (ainda) não sofreu ajustes e a transferência da Livelo (ainda) está 1:1. Eu já tenho planos de viagem que envolvem as parceiras do Victoria e, assim que chegar no Brasil, vou emitir.

Quanto à Livelo, tenho duas expectativas: ou o Victoria vai desvalorizar e se igualar às demais na proporção 2:1, ou não teremos mais aquelas promos com 100% de bônus na transferência.

O mercado está inundado de milhas Victoria e a TAP quer que elas sejam consumidas.

 

RELATED ARTICLES

84 COMENTÁRIOS

  1. Oi Beatriz, para o valor “somente milhas” não haverá a taxa de combustivel? Hoje para emissão com empresas parceiras eles também cobram a taxa de combustivel?

      • Oi Beatriz. Existe algum lugar onde podemos consultar quais são os parceiros em que o Victoria cobra ou não a taxa de combustível na emissão? Li há algum tempo que para emissão da United não era cobrada.

        • Infelizmente, não. O Lifemiles, por exemplo, não cobra de nenhuma parceira. A TAP não cobra da ANA, Singapore e United (porque elas não cobram YQ). E por aí vai …

          • Obrigado! Aproveitando sua resposta: a Avianca Brasil não cobra YQ em seus voos. Se emitir pelo Victoria (por exemplo, GRU-MIA-GRU) com a Avianca, a taxa será cobrada?

          • Não sei como está a política do Victoria quanto à Avianca. Creio que, saindo do Brasil não haja cobrança. Mas é melhor confirmar no call center. Todo dia é uma novidade …

  2. Beatriz, é fácil conseguir emitir business da Lufthansa, Swiss, ou Turkish com milhas TAP ? Dá pra misturar as cias?

    Eu estava com uma emissão engatilhada pela TAP mesmo, mas devido a YQ eu desisti. Mas os planos de ir novamente a Europa esse ano continuam. Qual seria a melhor alternativa?

    Meu objetivo ainda é ir a Portugal, mas agora penso em fazer um stopover em FRA, ZRH ou IST. Só não gostei dos horários do voos.

    • Sim,pode misturar as cias da Star Alliance. Eu emiti Swiss na business com facilidade, mas com planejamento. Tem que pegar a disponibilidade antes e já ligar para o call center com os voos e datas em mãos. Tenho um tutorial aqui no blog para achar disponibilidade com a Star Alliance.

    • Oi Gustavo, comece a dar uma olhada um ano antes. Mas algumas parceiras só liberam disponibilidade mais perto. Emiti para voar Swiss com uns 5 meses de antecedência. A Lufthansa só libera em cima da hora para cabines premium. A Turkish tbm só libera com 6 meses de antecedência e por aí vai. A regra é: viu o voo e gostou, emite.

  3. Beatriz,

    Tb sou advogado e estou pensando em entrar no JEC por esta quebra de contrato da empresa e com este aviso risível de 7 dias (ainda mais quando outras empresas como a AA deram meses de aviso prévio). Não sei se eu que estou me empolgando mas acho que há uma chance razoável de conseguir uma sentença para evitar esta desvalorização, mas não sei o quanto de viés de confirmação estou com esta ideia. Então pergunto para alguém “de fora”, vc acha que seria viável uma ação dessas? E acha que existe chance de êxito?

    Sinceramente não vejo outra saída pois não vou consegui montar planos de viagens em 7 dias, ainda mais pq a janela da primavera de 2019 nem está disponível ainda.

    • Depende, o TAP oferece o Victoria+ prime, a oferta consiste em pagamento único de 480EUR e projeta um acúmulo anual de 65k sendo assim possível emitir ida e volta Brasil Portugal, caso isso não seja alterado fica demostrado prática lesiva ao consumidor por propaganda enganosa e marketing de emboscada

        • Eu recebi o email do Victoria informando sobre esta mudança e cliquei no link “saiba mais”. Aparentemente, a atualização da tabela só é válida para voos TAP iniciando no Brasil. Não achei no site nenhuma outra informação de alteração de tabela para voos TAP iniciados em outros países. Ou seja, se vc for emitir com voo iniciando na Europa, a tabela atual permaneceria válida. Acho que seria mais um argumento no sentido de demonstrar a má fé da empresa pois evidencia um tratamento diferente (quase que desproporcional) para os clientes residentes no Brasil. Algo parecido com a denúncia do MP sobre a “política” de preços “diferenciados” do Decolar.com para os clientes brasileiros.

  4. Oi Beatriz, para o valor “somente milhas” não haverá a taxa de combustivel? Hoje para emissão com empresas parceiras eles também cobram a taxa de combustivel?

      • Oi Beatriz. Existe algum lugar onde podemos consultar quais são os parceiros em que o Victoria cobra ou não a taxa de combustível na emissão? Li há algum tempo que para emissão da United não era cobrada.

        • Infelizmente, não. O Lifemiles, por exemplo, não cobra de nenhuma parceira. A TAP não cobra da ANA, Singapore e United (porque elas não cobram YQ). E por aí vai …

          • Obrigado! Aproveitando sua resposta: a Avianca Brasil não cobra YQ em seus voos. Se emitir pelo Victoria (por exemplo, GRU-MIA-GRU) com a Avianca, a taxa será cobrada?

          • Não sei como está a política do Victoria quanto à Avianca. Creio que, saindo do Brasil não haja cobrança. Mas é melhor confirmar no call center. Todo dia é uma novidade …

  5. Beatriz, é fácil conseguir emitir business da Lufthansa, Swiss, ou Turkish com milhas TAP ? Dá pra misturar as cias?

    Eu estava com uma emissão engatilhada pela TAP mesmo, mas devido a YQ eu desisti. Mas os planos de ir novamente a Europa esse ano continuam. Qual seria a melhor alternativa?

    Meu objetivo ainda é ir a Portugal, mas agora penso em fazer um stopover em FRA, ZRH ou IST. Só não gostei dos horários do voos.

    • Sim,pode misturar as cias da Star Alliance. Eu emiti Swiss na business com facilidade, mas com planejamento. Tem que pegar a disponibilidade antes e já ligar para o call center com os voos e datas em mãos. Tenho um tutorial aqui no blog para achar disponibilidade com a Star Alliance.

  6. A TAP é uma empresa privada com sede em Portugal e por mais que eu me sinta prejudicado por essa decisão, não acho necessário o mimimi com o MP. Cabe a nós, passageiros, a ação para regular o mercado. Não está bom – não compre, nao use e não voe. Passagem aérea não é item de primeira necessidade nem a TAP possui o monopólio de voos para a Europa.

    • Concordo com você, mas o problema é com quem já acumulou seus pontos no programa segundo uma regra e vê-la modificada em um curtíssimo prazo, com uma maxi-desvalorização.
      É a mesma coisa com o Smiles. Para quem não tem nada lá, não faz diferença as constantes mudanças do programa, mas para quem acumulou, comprou ou se inscreveu no Clube Smiles, estas mudanças rasteiras são um acinte. É o Victória seguindo o mesmo modelo.

    • Augusto, concordo com você sobre não ser um gênero de primeira necessidade, mas o fato da TAP ter sede em Portugal não altera em nada a relação com o consumidor brasileiro. Se resolveu voar para o Brasil tem que seguir as nossas leis.

      Suponha que a empresa de um determinado país não aceite que homossexuais, negros e mulheres desacompanhadas viajem em suas aeronaves por que assim permite a lei deste país. Ademais, suponha que as leis deste país garantam à esta empresa fictícia a prerrogativa de nunca indenizar os passageiros por atraso, cancelamento, extravios ou maus tratos durante o voo. Tudo estritamente de acordo com a lei deste país fictício.

      Só lamento!

      Se resolveu voar para cá vai seguir as nossas leis nos voos com destino ou origem no Brasil. Qualquer uma das pessoas acima poderá embarcar livremente sem nenhum embaraço e caso ocorra alguma coisa a empresa deverá indenizar os passageiros de acordo com as nossas leis. Se ela não gostar pode retirar seus voos de circulação do Brasil, mas enquanto estiver negociando aqui deverá seguir as nossas leis.

      O mesmo vale para a TAP/Victoria: se está negociando no Brasil deve seguir as nossas leis.

      • Eu concordo com vocês. Eu também estou “skin in the game”, tenho ainda 300k no Victoria e quero queimá-los o quanto antes. Só não gosto do populismo do legislativo, que insiste em tratar o consumidor como criança. Acho que um dia algum executivo estrangeiro de companhia aérea pode simplesmente acabar com todas as contas brasileiras do programa de fidelidade. Vejam o exemplo da Delta nos EUA, mudam frequentemente sem aviso prévio. Façamos nossas escolhas como consumidores e arquemos com as consequências.

        • Augusto, não vamos usar os programas americanos como exemplo já que lá é virtualmente impossível processar uma companhia aérea. Se cancelarem seu voo, se você tiver o embarque negado, se ficar 10 horas dentro do avião em solo – nada disso pode ser alegado contra a companhia aérea em uma ação judicial.
          E mais: aqui o mercado de milhas é completamente desregulamentado, tal e qual como acontece nos EUA.
          E os programas de passageiro frequente são verdadeiros cash cows. Já viu empresa abrir mão de lucro?

    • Pelo seu raciocínio, vc deposita no Banco David R$ 100.000,00, para comprar 100 títulos nominais de R$ 1.000,00 com a promessa deles te devolverem R$ 1.100,00 em 12 meses..
      Aí, o Banco David vai e muda a tabela de valor dos títulos para R$ 500,00 cada um….
      Agora, vc só poderá resgatar R$ 50.000,00…
      Pela sua lógica tá tudo bem… é só ir lá no Bradesco, sacar o que restou e trocar de banco ???
      Vc não acha que numa situação hipotética dessa vc não foi garfado ???
      Antes vc tinha um poder de “compra” de “x” passagens… agora tem “x/2″…
      Isso é correto ???

    • Oi Gustavo, comece a dar uma olhada um ano antes. Mas algumas parceiras só liberam disponibilidade mais perto. Emiti para voar Swiss com uns 5 meses de antecedência. A Lufthansa só libera em cima da hora para cabines premium. A Turkish tbm só libera com 6 meses de antecedência e por aí vai. A regra é: viu o voo e gostou, emite.

  7. Beatriz,

    Tb sou advogado e estou pensando em entrar no JEC por esta quebra de contrato da empresa e com este aviso risível de 7 dias (ainda mais quando outras empresas como a AA deram meses de aviso prévio). Não sei se eu que estou me empolgando mas acho que há uma chance razoável de conseguir uma sentença para evitar esta desvalorização, mas não sei o quanto de viés de confirmação estou com esta ideia. Então pergunto para alguém “de fora”, vc acha que seria viável uma ação dessas? E acha que existe chance de êxito?

    Sinceramente não vejo outra saída pois não vou consegui montar planos de viagens em 7 dias, ainda mais pq a janela da primavera de 2019 nem está disponível ainda.

    • Depende, o TAP oferece o Victoria+ prime, a oferta consiste em pagamento único de 480EUR e projeta um acúmulo anual de 65k sendo assim possível emitir ida e volta Brasil Portugal, caso isso não seja alterado fica demostrado prática lesiva ao consumidor por propaganda enganosa e marketing de emboscada

        • Eu recebi o email do Victoria informando sobre esta mudança e cliquei no link “saiba mais”. Aparentemente, a atualização da tabela só é válida para voos TAP iniciando no Brasil. Não achei no site nenhuma outra informação de alteração de tabela para voos TAP iniciados em outros países. Ou seja, se vc for emitir com voo iniciando na Europa, a tabela atual permaneceria válida. Acho que seria mais um argumento no sentido de demonstrar a má fé da empresa pois evidencia um tratamento diferente (quase que desproporcional) para os clientes residentes no Brasil. Algo parecido com a denúncia do MP sobre a “política” de preços “diferenciados” do Decolar.com para os clientes brasileiros.

  8. A TAP é uma empresa privada com sede em Portugal e por mais que eu me sinta prejudicado por essa decisão, não acho necessário o mimimi com o MP. Cabe a nós, passageiros, a ação para regular o mercado. Não está bom – não compre, nao use e não voe. Passagem aérea não é item de primeira necessidade nem a TAP possui o monopólio de voos para a Europa.

    • Concordo com você, mas o problema é com quem já acumulou seus pontos no programa segundo uma regra e vê-la modificada em um curtíssimo prazo, com uma maxi-desvalorização.
      É a mesma coisa com o Smiles. Para quem não tem nada lá, não faz diferença as constantes mudanças do programa, mas para quem acumulou, comprou ou se inscreveu no Clube Smiles, estas mudanças rasteiras são um acinte. É o Victória seguindo o mesmo modelo.

    • Augusto, concordo com você sobre não ser um gênero de primeira necessidade, mas o fato da TAP ter sede em Portugal não altera em nada a relação com o consumidor brasileiro. Se resolveu voar para o Brasil tem que seguir as nossas leis.

      Suponha que a empresa de um determinado país não aceite que homossexuais, negros e mulheres desacompanhadas viajem em suas aeronaves por que assim permite a lei deste país. Ademais, suponha que as leis deste país garantam à esta empresa fictícia a prerrogativa de nunca indenizar os passageiros por atraso, cancelamento, extravios ou maus tratos durante o voo. Tudo estritamente de acordo com a lei deste país fictício.

      Só lamento!

      Se resolveu voar para cá vai seguir as nossas leis nos voos com destino ou origem no Brasil. Qualquer uma das pessoas acima poderá embarcar livremente sem nenhum embaraço e caso ocorra alguma coisa a empresa deverá indenizar os passageiros de acordo com as nossas leis. Se ela não gostar pode retirar seus voos de circulação do Brasil, mas enquanto estiver negociando aqui deverá seguir as nossas leis.

      O mesmo vale para a TAP/Victoria: se está negociando no Brasil deve seguir as nossas leis.

      • Eu concordo com vocês. Eu também estou “skin in the game”, tenho ainda 300k no Victoria e quero queimá-los o quanto antes. Só não gosto do populismo do legislativo, que insiste em tratar o consumidor como criança. Acho que um dia algum executivo estrangeiro de companhia aérea pode simplesmente acabar com todas as contas brasileiras do programa de fidelidade. Vejam o exemplo da Delta nos EUA, mudam frequentemente sem aviso prévio. Façamos nossas escolhas como consumidores e arquemos com as consequências.

        • Augusto, não vamos usar os programas americanos como exemplo já que lá é virtualmente impossível processar uma companhia aérea. Se cancelarem seu voo, se você tiver o embarque negado, se ficar 10 horas dentro do avião em solo – nada disso pode ser alegado contra a companhia aérea em uma ação judicial.
          E mais: aqui o mercado de milhas é completamente desregulamentado, tal e qual como acontece nos EUA.
          E os programas de passageiro frequente são verdadeiros cash cows. Já viu empresa abrir mão de lucro?

    • Pelo seu raciocínio, vc deposita no Banco David R$ 100.000,00, para comprar 100 títulos nominais de R$ 1.000,00 com a promessa deles te devolverem R$ 1.100,00 em 12 meses..
      Aí, o Banco David vai e muda a tabela de valor dos títulos para R$ 500,00 cada um….
      Agora, vc só poderá resgatar R$ 50.000,00…
      Pela sua lógica tá tudo bem… é só ir lá no Bradesco, sacar o que restou e trocar de banco ???
      Vc não acha que numa situação hipotética dessa vc não foi garfado ???
      Antes vc tinha um poder de “compra” de “x” passagens… agora tem “x/2″…
      Isso é correto ???

  9. O que me preocupou, desde ontem, foi que estou tentando reserva e diversos atendentes insistem e negar a disponibilidade com a United e Avianca, apesar de ter consultado antes com tarifa (I) em Business. Vamos torcer para que seja apenas inconsistência do sistema.

          • Obrigado Beatriz.
            Fiz o cadastro na Ana e realmente os voos não apareciam. Busquei novas datas no site da ANA e enfim liguei novamente na Tap e não localizam meu voo. Para mim estão bloqueando sim e fazendo manobras para dificultar emissão em parceiros. Lastimável.

  10. Juro que não consigo enxergar futuro no mercado de milhas, o mercado vai voltar a ser insignificante como era no inicio dos anos 2000. Essa rasteira da TAP acredito ser pra igualar em ruindade com o Tudo Azul.

    • Hmmm … não sei, não. Tem gente que acumula milhas voando mesmo. O problema é que aqui nós temos uma cultura de compra de pontos, que não é comum nos EUA.

  11. O que me preocupou, desde ontem, foi que estou tentando reserva e diversos atendentes insistem e negar a disponibilidade com a United e Avianca, apesar de ter consultado antes com tarifa (I) em Business. Vamos torcer para que seja apenas inconsistência do sistema.

          • Obrigado Beatriz.
            Fiz o cadastro na Ana e realmente os voos não apareciam. Busquei novas datas no site da ANA e enfim liguei novamente na Tap e não localizam meu voo. Para mim estão bloqueando sim e fazendo manobras para dificultar emissão em parceiros. Lastimável.

  12. Juro que não consigo enxergar futuro no mercado de milhas, o mercado vai voltar a ser insignificante como era no inicio dos anos 2000. Essa rasteira da TAP acredito ser pra igualar em ruindade com o Tudo Azul.

  13. Oi, me ajude. Só consigo achar passagens Rio-Porto, pela TAP (por milhas), com exatos 11 meses de antecedência. Para Roma não consigo nenhuma data. Vc sabe o porquê?

    Será que com a nova política liberarão mais passagens por milha?

    Obrigada!!!

  14. Oi, me ajude. Só consigo achar passagens Rio-Porto, pela TAP (por milhas), com exatos 11 meses de antecedência. Para Roma não consigo nenhuma data. Vc sabe o porquê?

    Será que com a nova política liberarão mais passagens por milha?

    Obrigada!!!

  15. Oi viajantes!!!! Tenho 10 mil milhas no Victoria e não consigo trocar por nada…vão acabar expirando….Alguém tem alguma dica????? Obrigada!!!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular

Recent Comments

Viajante Pobretão Jr. on Tóquio estuda novo estado de emergência
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Felipe Oliveira Silva on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
disqus_OagBp1mexo on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Emanuel Soares on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
Adalberto Moscal on O Santander não se emenda …
Robson Pereira on O Santander não se emenda …
lissandro dauer on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
ronald william on O Santander não se emenda …
Evandro Sperandio on O Santander não se emenda …
Thiago Soares Correia on O Santander não se emenda …
Gilberto Carmona on O Santander não se emenda …
Henrique P. P. on O Santander não se emenda …
Cinthia Rangel on O Santander não se emenda …
Raimundo Almeida Júnior on A Avianca é a nova parceira Smiles?
luiz paulo alencar on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Afonso De Oliveira Barros on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Quero Viajar na Faixa on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Raimundo Almeida Júnior on Accor amplia o portfólio de hotéis do grupo
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: Viaje Fácil com 75% de desconto
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Marry manuelli paes de farias on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Deyvisson F. R. Almeida on Como a pandemia afetou minhas viagens
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Tiago Luiz Martins S Costa on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Luiz Henrique Moraes Barros Ca on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leonardo Tito Preza Figueiró on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leandro Esteves on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodrigo Guimaraes on E agora, clientes LATAM Pass?
Luis Ghivelder on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodolfo França on E agora, clientes LATAM Pass?
André Ferreira on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Beatriz Roland on E agora, clientes LATAM Pass?
Renan Augusto Arboleda on E agora, clientes LATAM Pass?
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: 70% de desconto na compra de milhas
Denilson Vargas Lima Junior on Os recentes erros de pesquisa no site do Smiles
Thiago Soares Correia on LATAM Pass atualiza o seu programa
Mauricio Laukenickas on LATAM Pass atualiza o seu programa
Leonardo Tito Preza Figueiró on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antagonista Caratinguense on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Renan Augusto Arboleda on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antonio Carlos Oliveira Junior on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Renan Augusto Arboleda on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Eduardo Caldeira Meira on GOL: um voo diferente na ponte aérea