q6prmv.md.png
quarta-feira, abril 14, 2021
q6prmv.md.png
InícioProgramas de FidelidadeUma possível explicação para a limitação de emissões por CPF

Uma possível explicação para a limitação de emissões por CPF

Desde a notícia de ontem, em que o Smiles anunciou a limitação de emissões via milhas de bilhetes a 25 CPF (s)  diferentes por ano, os blogs e redes sociais estão, mais uma vez em ebulição. Quem geralmente reclama dessa limitação são as pessoas que acumulam milhas com o objetivo de comercializá-las.

A principal alegação desse segmento de clientes dos programas de milhas é fundamentada no direito de dispor livremente de um patrimônio privado.

Esse segmento de clientes é pequeno, e quando digo isso, temos que colocar em perspectiva que os programas como o Smiles e o LATAM Fidelidade têm mais de 15 milhões de clientes cada um. Dentro desse universo, o número de pessoas que acumulam milhas com o objetivo maior de comercializá-las é ínfimo.

São campanhas e mais campanhas para acúmulo de pontos via parceiros das diversas áreas do comércio, e a venda descontada ou compra bonificada de pontos pelos próprios programas. Ou seja, são as próprias empresas que instituem o comércio desenfreado; logo nada impede que particulares possam fazê-lo também. Afinal, o setor é completamente desregulamentado.

Essa desregulamentação é óbvia quando sabemos que se tornou lugar comum o aumento da tabela após o marketing em massa para acúmulo, o que  desvaloriza o patrimônio dos clientes. Outra estratégia é ou mudar as regras de comercialização, limitando o uso do ativo dos clientes. Essa prática traz tremendos benefícios para as empresas e, sem dúvida nenhuma, prejudica todos os clientes – comerciantes ou não de milhas.

Já cheguei a escrever um post em que discordava dessa prática de comercialização de milhas por terceiros, pois ela seria lesiva para o conjunto total de clientes dos programas. Hoje, diante do que os programas têm feito ao longo de 2018, já não sou mais capaz de defender minha antiga posição.

Mas o foco do post é outro: afinal, por quê as empresas estão limitando as emissões por CPF? Seria apenas coibir o comércio de milhas?

Por um lado, acredito que esse, sim, seja um motivo nas não o único e nem o mais importante.

Uma pessoa com 10 milhões de milhas, por exemplo, pode decidir colocá-las à venda de um dia para o outro. A venda das milhas significa o resgate dos bilhetes por terceiros. É um passivo que a empresa tem que cobrir em curtíssimo prazo.

Limitar a quantidade anual dos CPF (s) pode ser uma estratégia de diferir a quitação desse passivo. O cliente não estaria impedido de comercializar o total das suas milhas, ele só não poderia exceder um número x de pessoas / ano para a venda, que é um modo indireto de limitar o uso de suas milhas em um determinado lapso temporal.

É bem possível (e provável) que um cliente com 10 milhões de milhas não consiga comercializá-las apenas para 25 CPF (s) em um ano. Junte-se a isso o fato de que, como sabemos, algumas milhas têm prazo de expiração exíguo: o Smiles, por exemplo, dá 6 meses de validade para milhas bônus.

Impossibilitar o uso das milhas, poderia levar à sua expiração, o que é um grande lucro para o programa. O cliente já pagou por elas e o programa não vai ter que honrá-las, seja com cias aéreas ou com parceiras comerciais.

Repito: esse é apenas a minha opinião acerca de um dos motivos e não da legalidade da operação. O Poder Judiciário já vem dando decisões e decisões favoráveis à venda e acho que os programas de milhas terão que rever suas posições em breve, caso o mercado continue desregulamentado.

Quanto à alegação de que os programas estejam querendo impedir que outros lucrem com seus produtos, acho possível, mas temos que levar em consideração que o fato de haver clientes que vendem suas milhas não tira o lucro dos programas.

Lembrem-se que eles já  eles estabelecem um preço a priori e os clientes adquirem as milhas por este preço pré-estabelecido, que já inclui, por óbvio, a margem de lucro desejada pelo Smiles, Multiplus etc.

Enfim, esse é só um post com algumas considerações particulares sobre esse tópico e admito que posso estar redondamente enganada. Tenho certeza que há outros diversos motivos que não passam pela minha vã filosofia milheira.

E vocês, o que acham?

 

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular

Recent Comments

Viajante Pobretão Jr. on Tóquio estuda novo estado de emergência
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Felipe Oliveira Silva on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
disqus_OagBp1mexo on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Emanuel Soares on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
Adalberto Moscal on O Santander não se emenda …
Robson Pereira on O Santander não se emenda …
lissandro dauer on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
ronald william on O Santander não se emenda …
Evandro Sperandio on O Santander não se emenda …
Thiago Soares Correia on O Santander não se emenda …
Gilberto Carmona on O Santander não se emenda …
Henrique P. P. on O Santander não se emenda …
Cinthia Rangel on O Santander não se emenda …
Raimundo Almeida Júnior on A Avianca é a nova parceira Smiles?
luiz paulo alencar on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Afonso De Oliveira Barros on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Quero Viajar na Faixa on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Raimundo Almeida Júnior on Accor amplia o portfólio de hotéis do grupo
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: Viaje Fácil com 75% de desconto
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Marry manuelli paes de farias on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Deyvisson F. R. Almeida on Como a pandemia afetou minhas viagens
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Tiago Luiz Martins S Costa on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Luiz Henrique Moraes Barros Ca on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leonardo Tito Preza Figueiró on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leandro Esteves on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodrigo Guimaraes on E agora, clientes LATAM Pass?
Luis Ghivelder on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodolfo França on E agora, clientes LATAM Pass?
André Ferreira on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Beatriz Roland on E agora, clientes LATAM Pass?
Renan Augusto Arboleda on E agora, clientes LATAM Pass?
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: 70% de desconto na compra de milhas
Denilson Vargas Lima Junior on Os recentes erros de pesquisa no site do Smiles
Thiago Soares Correia on LATAM Pass atualiza o seu programa
Mauricio Laukenickas on LATAM Pass atualiza o seu programa
Leonardo Tito Preza Figueiró on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antagonista Caratinguense on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Renan Augusto Arboleda on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antonio Carlos Oliveira Junior on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Renan Augusto Arboleda on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Eduardo Caldeira Meira on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Ricardo Baccarelli Carvalho on GOL oferece milhas bônus em atraso de voo
Esron Anibal Freitas da Rosa on O programa Accor Live Limitless está no ar
Esron Anibal Freitas da Rosa on O programa Accor Live Limitless está no ar
Paulo Henrique Werly Gualberto on O programa Accor Live Limitless está no ar
Paulo Henrique Werly Gualberto on O programa Accor Live Limitless está no ar
Sílvio Carneiro on A GOL vai incorporar a Smiles
Vanessa de Carvalho Dias on A GOL vai incorporar a Smiles
Daniel Gadelha on A GOL vai incorporar a Smiles
Luiz Rodrigues on A GOL vai incorporar a Smiles
Henrique P. P. on A GOL vai incorporar a Smiles
Daniel Gadelha on Uma pausa necessária …
Sílvio Carneiro on Uma pausa necessária …
Vanessa de Carvalho Dias on Uma pausa necessária …
Luiz Carlos Costa on Uma pausa necessária …
Carlos Certório on Uma pausa necessária …
Luiz Rodrigues on Uma pausa necessária …
Wanderley Campos on Uma pausa necessária …
Dott. Macchia on Uma pausa necessária …
Beto Junior on Uma pausa necessária …
Anna Paula David on Uma pausa necessária …
Fabio Henrique on Uma pausa necessária …
Henrique P. P. on Uma pausa necessária …
Jorge Brito on Uma pausa necessária …
Henry