q6prmv.md.png
sexta-feira, junho 18, 2021
q6prmv.md.png
InícioProgramas de FidelidadeO Amigo me ligou ...

O Amigo me ligou …

Ou melhor: a assessoria de imprensa do Amigo, programa de milhas da Avianca Brasil, me ligou no dia 24 de outubro para esclarecer o aumento de 20% que publiquei por ocasião da conversa com o diretor do programa (clique aqui para ler).

Vou reproduzir, in verbis, o que e como eu escrevi  naquele post a respeito desses 20%:

Segundo ele, a empresa fez um levantamento das 15 rotas mais populares entre os clientes e manterá mais da metade com a pontuação atual.

O maior aumento está na casa dos 20%, mas também houve uma quantidade significativa de rotas que demandarão menos milhas.

E o que o Amigo queria falar comigo?

1 - A informação por mim passada não está errada - isso foi bem sublinhado na conversa, mas o maior aumento de 20% referia-se à metade das 15 rotas mais populares entre os clientes em econômica.

2 - A conversa foi gravada (por eles) e a assessora ouviu a conversa de novo e afirma que o conteúdo é esse que me informaram.

3 - A empresa gostaria que eu escrevesse um post prestando esclarecimentos aos leitores.

Vamos lá.

Quando o Amigo me convidou para essa conversa exclusiva – blogs maiores e mais antigos que o meu ficaram de fora – ficou claro que a empresa acompanha e respeita o meu blog.

Eu posso ter entendido equivocadamente o que o diretor do Amigo falou para mim? Claro que posso! Sou humana e não estava gravando a conversa (pedi a gravação integral para checar o que foi dito, mas até agora não me responderam). Eu fui anotando o que ele dizia com caneta e papel.

A informação sobre os 20% vem logo após às tais 15 rotas mais populares – que até agora não sabemos quais são – e é possível que a elas o diretor tenha se referido. Era uma conversa telefônica com horário marcado para início e fim e não um comunicado escrito da empresa para blogueiro A, B e C.

Mas a pergunta que não quer calar é por que a empresa não se comunicou comigo imediatamente ou alguns dias depois para que a informação fosse corrigida?

Por outro lado, a assessora de imprensa, super cordial e simpática, fez questão de dizer, mais de uma vez, que eu não estava errada no que escrevi.

Não é verdade! Se o aumento máximo de 20% se referia à metade das rotas mais populares em econômica, a informação deveria estar vinculada ao que foi dito anteriormente no post. A redação desse trecho da entrevista deveria ter sido:

Segundo ele, a empresa fez um levantamento das 15 rotas mais populares entre os clientes e manterá mais da metade com a pontuação atual, sendo que o maior aumento na classe econômica dessas rotas está na casa dos 20%.

Conhecedora da publicação, era obrigação da empresa de entrar em contato comigo para que eu pudesse corrigir o texto  já que ela acompanha meu blog, ainda mais para verificar o que foi dito após uma entrevista com ninguém menos do que o seu diretor.

A boa-fé objetiva e o dever de transparência com seus clientes demanda que a empresa corrija uma informação impressa equivocada sobre uma alteração em seu programa de milhas o mais rapidamente possível.

Tempo houve de sobra para que a empresa tomasse providências em relação ao texto. O post anunciando as mudanças foi publicado no dia 18 de setembro e as alterações entraram em vigor dia 18 de outubro. Entretanto, a empresa só entrou em contato comigo no dia 24 de outubro – mais de um mês após a publicação –  para esclarecer o ponto.

Todos aqui sabem que eu teria retificado a informação sem o menor problema. Não tenho o menor interesse em manter uma informação incorreta, especialmente em um post que anuncia alterações em um programa de milhas.

Entretanto, a empresa não me concedeu essa oportunidade antes da alteração da precificação do programa – isto tomando como verdade que eu realmente me equivoquei.

O que o Amigo fez, na realidade, foi deixar circular uma informação não condizente com a futura realidade por ela mesma engedrada e conhecida. Informação essa que fez crer que o reajuste das precificação dos bilhetes com milhas seria razoável – na casa dos 20%. E mais, quedou silente e se manifestou apenas após a mudança no critério de precificação para resgate.

Eu tenho um compromisso de honestidade com vocês, leitores. Todos aqui sabem que eu não tenho patrocínio de nenhuma empresa, o que me coloca em uma posição de total autonomia e independência em relação às minhas opiniões pessoais.

Para mim, a credibilidade está acima de tudo. É ela que impulsiona a visita de vocês ao meu blog, o que muito me honra, e é o fundamento que orienta o que escrevo.

Mas que em nome da boa-fé, da transparência, da confiança e da lealdade que o Amigo tem a obrigação de assumir a sua responsabilidade por omissão em relação a mim e, sobretudo, a vocês.

Por fim, na conversa do dia 24 de outubro pedi também que fossem esclarecidos os seguintes pontos e forneci informações que contradizem o que foi dito para mim e para outros blogueiros

1 – Quais são as tais 15 rotas mais populares a que o diretor se referiu para verificarmos que houve efetivamente uma redução em mais da metade dessas rotas?

2 – Tivemos aumentos drásticos em algumas rotas que chegam a 400%, o que foi um choque para todos. Muitas rotas  comumente discutidas nos blogs tiveram aumentos superiores a 100%.

3 – Requisitei que fosse publicada a tabela de pontos exigidos por distância – como a Iberia e a British Airways fazem. Neste ponto a assessora me disse que foi esclarecido para todos que não há mais tabela. Eu respondi que se a mudança foi baseada na distância, esse é o parâmetro. Logo, temos direito de saber como esse parâmetro foi determinado até para conferirmos se ele está sendo obedecido.

4 – Informei sobre inconsistências na precificação – um bilhete em executiva entre Seoul e Tóquio (753 milhas, 1h35 mins de duração, 180.000 pontos) está mais caro do que um Frankfurt – Kiev (987 milhas, 2 horas de duração, 40.000 pontos). A assessora prontamente explicou que foi dito que haveria redução em algumas rotas da Europa em função da distância. Rebati que se o parâmetro é a distância, pouco importa qual o continente onde as distâncias são medidas. Além do quê, o valor de 40.000 pontos para a executiva dentro da Europa não foi reduzido, ao contrário subiu de 30.000 para 40.000 pontos …

Exemplos de algumas inconsistências – classe executiva:

Frankfurt – Istambul – 1.159 milhas: 120.000 pontos (voo direto)

Frankfurt – Atenas – 1.129 milhas: 40.000 pontos (voo direto)

Frankfurt – Moscou – 1.269 milhas: 50.000 pontos (voo direto)

Frankfurt – Varsóvia – 559 milhas: 72.120 pontos (voo direto)

Até agora, as respostas para essas questões permanecem um mistério.

Me digam o que vocês acham dessa história toda. Hit the comments!

 

 

RELATED ARTICLES

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular

Recent Comments

Viajante Pobretão Jr. on Tóquio estuda novo estado de emergência
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Felipe Oliveira Silva on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
disqus_OagBp1mexo on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Emanuel Soares on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
Adalberto Moscal on O Santander não se emenda …
Robson Pereira on O Santander não se emenda …
lissandro dauer on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
ronald william on O Santander não se emenda …
Evandro Sperandio on O Santander não se emenda …
Thiago Soares Correia on O Santander não se emenda …
Gilberto Carmona on O Santander não se emenda …
Henrique P. P. on O Santander não se emenda …
Cinthia Rangel on O Santander não se emenda …
Raimundo Almeida Júnior on A Avianca é a nova parceira Smiles?
luiz paulo alencar on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Afonso De Oliveira Barros on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Quero Viajar na Faixa on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Raimundo Almeida Júnior on Accor amplia o portfólio de hotéis do grupo
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: Viaje Fácil com 75% de desconto
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Marry manuelli paes de farias on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Deyvisson F. R. Almeida on Como a pandemia afetou minhas viagens
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Tiago Luiz Martins S Costa on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Luiz Henrique Moraes Barros Ca on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leonardo Tito Preza Figueiró on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leandro Esteves on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodrigo Guimaraes on E agora, clientes LATAM Pass?
Luis Ghivelder on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodolfo França on E agora, clientes LATAM Pass?
André Ferreira on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Beatriz Roland on E agora, clientes LATAM Pass?
Renan Augusto Arboleda on E agora, clientes LATAM Pass?
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: 70% de desconto na compra de milhas
Denilson Vargas Lima Junior on Os recentes erros de pesquisa no site do Smiles
Thiago Soares Correia on LATAM Pass atualiza o seu programa
Mauricio Laukenickas on LATAM Pass atualiza o seu programa
Leonardo Tito Preza Figueiró on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antagonista Caratinguense on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Renan Augusto Arboleda on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antonio Carlos Oliveira Junior on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Renan Augusto Arboleda on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Eduardo Caldeira Meira on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Ricardo Baccarelli Carvalho on GOL oferece milhas bônus em atraso de voo
Esron Anibal Freitas da Rosa on O programa Accor Live Limitless está no ar
Esron Anibal Freitas da Rosa on O programa Accor Live Limitless está no ar
Paulo Henrique Werly Gualberto on O programa Accor Live Limitless está no ar
Paulo Henrique Werly Gualberto on O programa Accor Live Limitless está no ar
Sílvio Carneiro on A GOL vai incorporar a Smiles
Vanessa de Carvalho Dias on A GOL vai incorporar a Smiles
Daniel Gadelha on A GOL vai incorporar a Smiles
Luiz Rodrigues on A GOL vai incorporar a Smiles
Henrique P. P. on A GOL vai incorporar a Smiles
Daniel Gadelha on Uma pausa necessária …
Rogerio