q6prmv.md.png
sexta-feira, junho 18, 2021
q6prmv.md.png
InícioProgramas de FidelidadePromo Multiplus e Livelo: algumas contas e ponderações

Promo Multiplus e Livelo: algumas contas e ponderações

Ontem foi publicada a primeira promoção do ano envolvendo a Multiplus e a Livelo. Ela parece ser muito vantajosa. A última promo desse tipo foi em novembro do ano passado e também foi muito boa.

A ideia, em termos gerais, é que, ao transferir pontos da Livelo para a Multiplus, o cliente Clube Livelo ganha 40% de pontos de volta para a conta. Assim, transferindo 50.000 pontos para a Multiplus, o cliente recebe 20.000 pontos de volta, o que faz com que, na realidade, ele só tenha transferido 30.000 pontos.

A promoção é melhor ainda para quem é cliente do novo Clube Multiplus 10.000, porque ele ganhará 30% de bônus em cima dos 50.000 transferidos, perfazendo o total de 65.000 pontos – uma passagem de ida ou volta entre Paris e Doha na primeira classe da Qatar.

A compra de pontos Livelo está com 40% de desconto para membros do Clube 7.000 e 20.000, o que faz com que o lote de 1.000 pontos saia por R$ 42,00. Logo, 50.000 pontos saem por R$ 2.100,00. Como você ganha 20.000 pontos de volta, esses (30.000 pontos x R$ 0,042) divididos por 65.000 pontos Multiplus, faz com que o ponto Multiplus saia por R$ 0,019 – um valor excelente!

Esses valores e o quanto saem passagens em econômica, executiva e primeira classe estão em diversos blogs de milhas e eu vou me abster de mostrar o que todo mundo já mostrou.

Mas tem uma pergunta que ninguém fez e que está na minha cabeça desde anteontem quando soube da promo (estou em Berlim fazendo pesquisa na biblioteca da universidade e não tive tempo de postar nada de muito complicado).

Por que, afinal de contas, a Multiplus se uniu à Livelo e está fazendo essas campanhas de transferência de pontos extremamente vantajosas para os clientes? O que será que aconteceu?

Uma primeira possibilidade: a Multiplus não está envolvida na parceria. Afinal, quem vai oferecer os points back é a Livelo.

Uma segunda possibilidade é uma parceria entre as duas empresas. Se isso for verdade, o que levou à Multiplus a retomar a promo 4 meses depois?

Eu tenho um palpite e gostaria que vocês me dissessem se eu estou delirando ou não: a Multiplus, assim como a Smiles e a TudoAzul, está tentando desestabilizar o mercado paralelo de compra e venda de milhas.

Há empresas e empresas lucrando muito com esse comércio, porque muitas vezes sai mais barato emitir a passagem com milhas do que comprar diretamente na empresa.

Apesar de os contratos dos planos de milhas serem categóricos quanto à proibição da comercialização, os programas brasileiros não reforçam a regra ou por não terem condições técnicas de fazê-lo ou porque acham que o Poder Judiciário dará ganho de causa aos consumidores.

Nos programas americanos, há uma auditoria na conta do cliente e se ele não conseguir provar que ele emitiu a passagem para alguém que ele conhece, ele perde todas as milhas e pode ser expulso do programa. Há centenas de relatos no FlyerTalk.

O fato é que nas 3 horas seguintes ao anúncio, houve uma desvalorização de cerca de 30% no valor de comercialização dos pontos Multiplus, o que afeta diretamente essas empresas de compra/venda de milhas.

Afinal, por que a Multiplus, Smiles ou TudoAzul vão deixar o intermediário lucrar mais do que elas mesmas na venda de milhas?

Eu acho que tem sido esse o foco dos programas de milhas: inundam o mercado com milhas, desvalorizam as milhas, lucram com isso e ainda dão uma rasteira nos intermediários.

Gente, estou viajando?

Ah, e muita atenção para a inundação de pontos Multiplus no mercado … Como a história recente dos programas de milhas nos mostra, se não emitir a passagem a curto ou médio prazo, corre o risco de só ter pontos suficientes para comprar um pé de alface na feira.

OBS: Aliás, esse comércio de milhas merece um post específico sobre o assunto, não?

RELATED ARTICLES

68 COMENTÁRIOS

  1. Sou cliente da multiplus, vendedor de milhas multiplus e acionista da multiplus, e tenho a mesma impressão que vc teve, ela esta tentando estrangular o mercado de compra e venda de milhas, hoje qualquer um pode ter seu milhão de milhas sem precisar comprar de ninguém

  2. Beatriz, num primeiro momento acho justamente o contrário. Derrubando o valor das milhas, essas empresas “compram” milhas mais barato e continuam “vendendo” pra quem vai voar pelo mesmo preço, pois o preço da passagem em dinheiro não varia seguindo o valor de mercado das milhas. Ou seja, no fim, essas empresas aumentam seu lucro!

  3. Oi Bia,

    Seus apontamentos como sempre acertivos. Mas se você for parar para ver, a Multiplus não fez nada nessa parceria, tanto que o bônus é o mesmo para qualquer acúmulo Multiplus dos sócios do Clube. Acho que se eles tivessem entrado na promoção, o percentual de bônus seria maior. Ou estou viajando? Concordo contigo que em breve teremos um superfaturamento da tabela de resgate, falando nisso, nada de nova tabela do TAP Victoria?

  4. Faz alguns minutos que a nova tabela da TAP está no ar e parece que são mesmo os valores que estavam falando em outro blog.

    Sobre a Multiplus, ainda que os pontos de volta quem esteja “dando” seja a Livelo, esses pontos são apenas para transferências para a Multiplus, e não para outras parceiras. Além disso a Multiplus está anunciando a promoção da Livelo em seu site. Ou seja, a promoção é da Livelo, mas é da Multiplus também. Talvez estejam querendo turbinar o Clube Multiplus.

  5. Beatriz,

    Acho que você está coberta de razão.

    Em um primeiro momento, achei otima essa opção de poder comprar a passagem através de um site que vende milhas. Porém o que observei em seguida foi a desvalorização das milhas por parte das Cias Aéreas.

    Sobre esta promoção, não sei se tem relação com isso, pois a Livelo há tempos está devendo uma boa promoção para seus clientes.

    E sobre o Victoria, alguém soube qual a tabela nova?

    Abraços

  6. Beatriz, saiu nova tabela TAP. Tirando europa, os regastes não modificaram tanto!

    BRASIL: EUA/MEXICO: 100.000
    EUROPA: 230.000
    ÁSIA/ORIENTE MÉDIO/OCEANIA: 260.000

    Abraço

  7. Acho que depois da fusão da latam Chile e da provável mudança de tabela por conta disso fica a sugestão de atualização dos posts em série para resgates/programa de fidelidade…pq lembro que a TAP era a melhor opção pra muitos destinos…pelo pouco que vi agora vai ser mais quebrado
    Exemplo:
    Br->U.S.A programa X
    Br->Europa programa
    Ásia – programa w..

  8. Boa tarde. Apesar de nunca comentar, sempre acompanho o seu blog. Sem sombra de dúvidas o mais imparcial e pro consumidor de todos. Parabéns pela honestidade ao tratar o assunto e estimular a reflexão de todos.

  9. Bia,
    Adoro o seu site e vc tem me ajudado em muito a zerar as milhas que tinha acumulado em diversos programas de fidelidade
    Tenho uma pergunta relacionada ao programa multiplus, para pessoas que viajam muito e acumulam no programa (meu caso)
    Eu viajo muito em trechos curtos e caros (o que dificulta o uso de outro programa para o acumulo). Antigamente acumulava tudo no programa multiplus e conseguia uma viagem de business por ano na companhia
    Mas agora com essa velocidade de depreciacao do valor das milhas simplesmente será impossível de emitir.
    O que vc faria no meu lugar?

    Obs: sao cerca de 70 trechos meus e 30 trechos da minha noiva (praticamente todos em ponte aerea)

    • Como os trechos são de ponte, eu acho difícil você conseguir acumular alguma coisa em programas revenue tipo AAdvantage, United etc.
      Com a LATAM, apesar de não conseguir ter pontos para emissão, você, pelo menos têm status, correto? De repente, é melhor ficar no LATAM Fidelidade mesmo …
      Vou pensar em alguma coisa e volto a te falar.

      • Sim essa é a maior vantagem de manter na Latam sempre ficamos entre Black e Platinum.
        Pensei em migrar para a Avianca, mas na ponte a oferta deles é pior e as salas no brasil nao sao tao vantajosas
        Obg pela ajuda

  10. otima colocação mas,,,,,,, na sua conta sobram 20k pontos a 0,042 . Então acho que a conta correta seria :
    compra 50k a 2100,00
    vai 65k multiplus
    volta 20k para livelo que vc pode transferir com 30% virando 26 k
    então 65+26 = 91k a 2100,00 dando 0,023 .

  11. Eu acho que as milhas pertencem ao consumidor.. e ele faz com ela o que bem entender.. inclusive penso que se o consumidor falece, as milhas devem ser herdadas….
    Mas… a palavra “consumidor” deve ser entendida pelos preceitos de “boa-fé” contratual..
    Uma pessoa física ou jurídica que vive de vender milhas/passagens e aferir lucro com isso não é consumidor, né ?? Não na visão de “consumidor final”…
    Aí, eu sou plenamente favorável a que este tipo de comércio seja coibido…
    Até mesmo o Smiles, que eu sou muito crítico a eles, pelo forma de usarem e abusarem de marketing One Seven One, acho que tem direito de cancelar a conta do cliente…
    Eu tenho conta em vários programas…emito passagens para mim, família (inclusive irmãos, sobrinhos), amigos… mas não tenho lucro algum com isso…
    Com amigos até faço permuta: emito o trecho que ele quer num programa e ele emite para mim em outro programa…se ele tem milhas a expirar e não tem viagem programada, emite para mim e fica com o crédito comigo…e vice-versa..
    O comércio de milhas é PREDATÓRIO para nós… porque é óbvio que as empresas de milhagem não vão querer dividir o lucro deles… não é errado…aí, eles acabam aumentando os resgates, para inviabilizar o lucro dessas pessoas e acaba que se ferra somos nós…
    Sou francamente favorável a que os programas façam auditoria e verifiquem se o usuário está usando a conta para lucrar e neste caso, cancelar a conta dele…
    A única coisa que eu sou totalmente contrário é cancelar a conta e não ressarcir de alguma forma.. porque é confisco….
    Aí, deve pagar o valor médio que os bancos pagam pelas milhas…
    Outra opção é estornar as milhas para o cartão do cara, claro que sem incluir os bônus que o cara obteve.. afinal, não se pode premiar que tenta burlar regras…

    • Discordo!! Achei contraditória a assertiva “as milhas são do consumidor, portanto faz com elas o que bem entender” com a conclusão do raciocínio. Respeito seu ponto de vista mas não concordo! As milhas como ativo financeiro que são, são sim alienáveis. Reforça o raciocínio o fato das empresas em tela venderem milhas livremente. Ora, se uma parte pode vendê-las, é plenamente razoável e aceitável que a outra também possa! Simples assim! Se a conduta do consumidor que vende milhas é predatória, muito mais predatória é a conduta da empresa de milhas que as vende, pois além de vendê-las, controla diretamente a tabela dinâmica de resgates!!!

    • .

      Deixe de ser tirano. Nazismo é coisa dos anos 30.

      Se você compra as milhas elas são suas e você faz com elas o que você quiser: vender, dar, alugar, emprestar, imprimir e fazer uma torta mil folhas…

      Ainda que sejam vendidas por você, a operação de venda do associado para terceiros não descaracteriza a relação prévia de consumo que ele teve com o programa de pontos. Além disso, os direitos do cidadão não de resumem ao Código de Defesa do Consumidor. O direito à propriedade vai muito além dos direitos do consumidor. A Jurisprudência tem sido pródiga em reafirmar a propriedade das milhas, principalmente nos dias de hoje em que a aquisição é onerosa. Já se foi o tempo em que milhas eram “bônus, presente, gratidão pela fidelidade”. E mesmo nessa época passada, não existia “almoço grátis” pois vc só reunia pontos se fizesse algo em contrapartida.

      Que mané “boa-fé contratual”. As empresas vivem na base do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”. Elas vendem, deixam vc revalidar milhas expiradas, deixam vc transferir, comprar pra dar de presente (olha só!!!!), criam clubes e depois te falam que não pode comercializar. Piada pronta. É como uma montadora de automóveis te vender um carro e impor que vc não o revenda pra ninguém. Ridículo, pra dizer o mínimo.

      “O comércio de milhas é PREDATÓRIO para nós… porque é óbvio que as empresas de milhagem não vão querer dividir o lucro deles… não é errado…aí, eles acabam aumentando os resgates, para inviabilizar o lucro dessas pessoas e acaba que se ferra somos nós…”

      Essa análise não se sustenta. As cias mexem nas tabelas por motivos outros. Elas soltam milhas no mercado como que oferecendo doce pra uma criança e depois aumentam a tabela. É o me engana que eu gosto. Só que isso não tem correlação com o fato de alguém estar ou não vendendo milhas. Vc acha mesmo que as cias não vão querer “dividir os lucros”? Se pensarem assim tornarão desinteressante o proprio programa de milhas e vão naufragar com ele. Isso de fato acontece, mas só com a estupidez ambulante que é a Azul e seu programa mequetrefe TudoAzul. A Azul adora dar tiro no próprio pé. As cias não “aumentam a tabela pra inviabilizar o lucro” senão, como disse, tornaria mais desinteressante o programa. Elas fazem isso porque vêem nisso um mal necessário. Quando no sufoco despejam milhas no mercado e depois aumentam a tabela pra enxugar o que despejaram, mas não com o ituito direto de “inviabilizar o lucro de quem comprou”.

      E tem outra: o simples fato das cias disponibilizarem meios que, reunidos, permitam que o associado adquira (pagando mesmo!!!) um número de milhas que é evidentemente MUITO superior ao que seria suficiente para uso pessoal e de familia e de amigos que fazem permuta entre si, já é uma clara prova de que as cias não querem que vc se restrinja a adquirir milhas só pra sua família. Tem cias aéreas que se você quiser vc adquire 2 milhões de milhas todo santo mês. E aí? Pra que um limite tão largo?

      Vc deveria se preocupar mais com as moedas virtuais, que estão se transformando em verdadeiras pirâmides e um dia todo mundo vai pagar por isso, até mesmo quem nunca nem chegou a quilômetros de distância de um BitCoin. Isso sim é sacanagem.

  12. Poxa Beatriz…
    Seguindo sua recomendação, fui na feira comprar um pé da alface…
    Levei minhas 500.000 milhas Smiles na sacola… só tinha volume,.. quase nada de peso…
    Voltei de mãos abanando… o feirante disse que com essa quantidade não dava pra comprar alface americano, só o alface normal e mesmo assim, só no horário da xepa….rsrs

  13. Sou cliente da multiplus, vendedor de milhas multiplus e acionista da multiplus, e tenho a mesma impressão que vc teve, ela esta tentando estrangular o mercado de compra e venda de milhas, hoje qualquer um pode ter seu milhão de milhas sem precisar comprar de ninguém

  14. Beatriz, num primeiro momento acho justamente o contrário. Derrubando o valor das milhas, essas empresas “compram” milhas mais barato e continuam “vendendo” pra quem vai voar pelo mesmo preço, pois o preço da passagem em dinheiro não varia seguindo o valor de mercado das milhas. Ou seja, no fim, essas empresas aumentam seu lucro!

  15. Oi Bia,

    Seus apontamentos como sempre acertivos. Mas se você for parar para ver, a Multiplus não fez nada nessa parceria, tanto que o bônus é o mesmo para qualquer acúmulo Multiplus dos sócios do Clube. Acho que se eles tivessem entrado na promoção, o percentual de bônus seria maior. Ou estou viajando? Concordo contigo que em breve teremos um superfaturamento da tabela de resgate, falando nisso, nada de nova tabela do TAP Victoria?

  16. Faz alguns minutos que a nova tabela da TAP está no ar e parece que são mesmo os valores que estavam falando em outro blog.

    Sobre a Multiplus, ainda que os pontos de volta quem esteja “dando” seja a Livelo, esses pontos são apenas para transferências para a Multiplus, e não para outras parceiras. Além disso a Multiplus está anunciando a promoção da Livelo em seu site. Ou seja, a promoção é da Livelo, mas é da Multiplus também. Talvez estejam querendo turbinar o Clube Multiplus.

  17. Beatriz,

    Acho que você está coberta de razão.

    Em um primeiro momento, achei otima essa opção de poder comprar a passagem através de um site que vende milhas. Porém o que observei em seguida foi a desvalorização das milhas por parte das Cias Aéreas.

    Sobre esta promoção, não sei se tem relação com isso, pois a Livelo há tempos está devendo uma boa promoção para seus clientes.

    E sobre o Victoria, alguém soube qual a tabela nova?

    Abraços

  18. Beatriz, saiu nova tabela TAP. Tirando europa, os regastes não modificaram tanto!

    BRASIL: EUA/MEXICO: 100.000
    EUROPA: 230.000
    ÁSIA/ORIENTE MÉDIO/OCEANIA: 260.000

    Abraço

  19. Acho que depois da fusão da latam Chile e da provável mudança de tabela por conta disso fica a sugestão de atualização dos posts em série para resgates/programa de fidelidade…pq lembro que a TAP era a melhor opção pra muitos destinos…pelo pouco que vi agora vai ser mais quebrado
    Exemplo:
    Br->U.S.A programa X
    Br->Europa programa
    Ásia – programa w..

  20. Boa tarde. Apesar de nunca comentar, sempre acompanho o seu blog. Sem sombra de dúvidas o mais imparcial e pro consumidor de todos. Parabéns pela honestidade ao tratar o assunto e estimular a reflexão de todos.

  21. Bia,
    Adoro o seu site e vc tem me ajudado em muito a zerar as milhas que tinha acumulado em diversos programas de fidelidade
    Tenho uma pergunta relacionada ao programa multiplus, para pessoas que viajam muito e acumulam no programa (meu caso)
    Eu viajo muito em trechos curtos e caros (o que dificulta o uso de outro programa para o acumulo). Antigamente acumulava tudo no programa multiplus e conseguia uma viagem de business por ano na companhia
    Mas agora com essa velocidade de depreciacao do valor das milhas simplesmente será impossível de emitir.
    O que vc faria no meu lugar?

    Obs: sao cerca de 70 trechos meus e 30 trechos da minha noiva (praticamente todos em ponte aerea)

    • Como os trechos são de ponte, eu acho difícil você conseguir acumular alguma coisa em programas revenue tipo AAdvantage, United etc.
      Com a LATAM, apesar de não conseguir ter pontos para emissão, você, pelo menos têm status, correto? De repente, é melhor ficar no LATAM Fidelidade mesmo …
      Vou pensar em alguma coisa e volto a te falar.

      • Sim essa é a maior vantagem de manter na Latam sempre ficamos entre Black e Platinum.
        Pensei em migrar para a Avianca, mas na ponte a oferta deles é pior e as salas no brasil nao sao tao vantajosas
        Obg pela ajuda

  22. otima colocação mas,,,,,,, na sua conta sobram 20k pontos a 0,042 . Então acho que a conta correta seria :
    compra 50k a 2100,00
    vai 65k multiplus
    volta 20k para livelo que vc pode transferir com 30% virando 26 k
    então 65+26 = 91k a 2100,00 dando 0,023 .

  23. Eu acho que as milhas pertencem ao consumidor.. e ele faz com ela o que bem entender.. inclusive penso que se o consumidor falece, as milhas devem ser herdadas….
    Mas… a palavra “consumidor” deve ser entendida pelos preceitos de “boa-fé” contratual..
    Uma pessoa física ou jurídica que vive de vender milhas/passagens e aferir lucro com isso não é consumidor, né ?? Não na visão de “consumidor final”…
    Aí, eu sou plenamente favorável a que este tipo de comércio seja coibido…
    Até mesmo o Smiles, que eu sou muito crítico a eles, pelo forma de usarem e abusarem de marketing One Seven One, acho que tem direito de cancelar a conta do cliente…
    Eu tenho conta em vários programas…emito passagens para mim, família (inclusive irmãos, sobrinhos), amigos… mas não tenho lucro algum com isso…
    Com amigos até faço permuta: emito o trecho que ele quer num programa e ele emite para mim em outro programa…se ele tem milhas a expirar e não tem viagem programada, emite para mim e fica com o crédito comigo…e vice-versa..
    O comércio de milhas é PREDATÓRIO para nós… porque é óbvio que as empresas de milhagem não vão querer dividir o lucro deles… não é errado…aí, eles acabam aumentando os resgates, para inviabilizar o lucro dessas pessoas e acaba que se ferra somos nós…
    Sou francamente favorável a que os programas façam auditoria e verifiquem se o usuário está usando a conta para lucrar e neste caso, cancelar a conta dele…
    A única coisa que eu sou totalmente contrário é cancelar a conta e não ressarcir de alguma forma.. porque é confisco….
    Aí, deve pagar o valor médio que os bancos pagam pelas milhas…
    Outra opção é estornar as milhas para o cartão do cara, claro que sem incluir os bônus que o cara obteve.. afinal, não se pode premiar que tenta burlar regras…

    • Discordo!! Achei contraditória a assertiva “as milhas são do consumidor, portanto faz com elas o que bem entender” com a conclusão do raciocínio. Respeito seu ponto de vista mas não concordo! As milhas como ativo financeiro que são, são sim alienáveis. Reforça o raciocínio o fato das empresas em tela venderem milhas livremente. Ora, se uma parte pode vendê-las, é plenamente razoável e aceitável que a outra também possa! Simples assim! Se a conduta do consumidor que vende milhas é predatória, muito mais predatória é a conduta da empresa de milhas que as vende, pois além de vendê-las, controla diretamente a tabela dinâmica de resgates!!!

    • .

      Deixe de ser tirano. Nazismo é coisa dos anos 30.

      Se você compra as milhas elas são suas e você faz com elas o que você quiser: vender, dar, alugar, emprestar, imprimir e fazer uma torta mil folhas…

      Ainda que sejam vendidas por você, a operação de venda do associado para terceiros não descaracteriza a relação prévia de consumo que ele teve com o programa de pontos. Além disso, os direitos do cidadão não de resumem ao Código de Defesa do Consumidor. O direito à propriedade vai muito além dos direitos do consumidor. A Jurisprudência tem sido pródiga em reafirmar a propriedade das milhas, principalmente nos dias de hoje em que a aquisição é onerosa. Já se foi o tempo em que milhas eram “bônus, presente, gratidão pela fidelidade”. E mesmo nessa época passada, não existia “almoço grátis” pois vc só reunia pontos se fizesse algo em contrapartida.

      Que mané “boa-fé contratual”. As empresas vivem na base do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”. Elas vendem, deixam vc revalidar milhas expiradas, deixam vc transferir, comprar pra dar de presente (olha só!!!!), criam clubes e depois te falam que não pode comercializar. Piada pronta. É como uma montadora de automóveis te vender um carro e impor que vc não o revenda pra ninguém. Ridículo, pra dizer o mínimo.

      “O comércio de milhas é PREDATÓRIO para nós… porque é óbvio que as empresas de milhagem não vão querer dividir o lucro deles… não é errado…aí, eles acabam aumentando os resgates, para inviabilizar o lucro dessas pessoas e acaba que se ferra somos nós…”

      Essa análise não se sustenta. As cias mexem nas tabelas por motivos outros. Elas soltam milhas no mercado como que oferecendo doce pra uma criança e depois aumentam a tabela. É o me engana que eu gosto. Só que isso não tem correlação com o fato de alguém estar ou não vendendo milhas. Vc acha mesmo que as cias não vão querer “dividir os lucros”? Se pensarem assim tornarão desinteressante o proprio programa de milhas e vão naufragar com ele. Isso de fato acontece, mas só com a estupidez ambulante que é a Azul e seu programa mequetrefe TudoAzul. A Azul adora dar tiro no próprio pé. As cias não “aumentam a tabela pra inviabilizar o lucro” senão, como disse, tornaria mais desinteressante o programa. Elas fazem isso porque vêem nisso um mal necessário. Quando no sufoco despejam milhas no mercado e depois aumentam a tabela pra enxugar o que despejaram, mas não com o ituito direto de “inviabilizar o lucro de quem comprou”.

      E tem outra: o simples fato das cias disponibilizarem meios que, reunidos, permitam que o associado adquira (pagando mesmo!!!) um número de milhas que é evidentemente MUITO superior ao que seria suficiente para uso pessoal e de familia e de amigos que fazem permuta entre si, já é uma clara prova de que as cias não querem que vc se restrinja a adquirir milhas só pra sua família. Tem cias aéreas que se você quiser vc adquire 2 milhões de milhas todo santo mês. E aí? Pra que um limite tão largo?

      Vc deveria se preocupar mais com as moedas virtuais, que estão se transformando em verdadeiras pirâmides e um dia todo mundo vai pagar por isso, até mesmo quem nunca nem chegou a quilômetros de distância de um BitCoin. Isso sim é sacanagem.

  24. Poxa Beatriz…
    Seguindo sua recomendação, fui na feira comprar um pé da alface…
    Levei minhas 500.000 milhas Smiles na sacola… só tinha volume,.. quase nada de peso…
    Voltei de mãos abanando… o feirante disse que com essa quantidade não dava pra comprar alface americano, só o alface normal e mesmo assim, só no horário da xepa….rsrs

  25. Uma forma de ” quebrar os intermediários seria justamente o contrário enxugar as milhas do mercado, chega uma hora que eles não tem de onde comprar precisariam aumentar o valor da compra para atrair vendedores e iriam diminuir o lucro.

  26. Uma forma de ” quebrar os intermediários seria justamente o contrário enxugar as milhas do mercado, chega uma hora que eles não tem de onde comprar precisariam aumentar o valor da compra para atrair vendedores e iriam diminuir o lucro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Most Popular

Recent Comments

Viajante Pobretão Jr. on Tóquio estuda novo estado de emergência
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Felipe Oliveira Silva on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
disqus_OagBp1mexo on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Emanuel Soares on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Beatriz Roland on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
Adalberto Moscal on O Santander não se emenda …
Robson Pereira on O Santander não se emenda …
lissandro dauer on O Santander não se emenda …
Mário Sérgio Oliveira on O Santander não se emenda …
ronald william on O Santander não se emenda …
Evandro Sperandio on O Santander não se emenda …
Thiago Soares Correia on O Santander não se emenda …
Gilberto Carmona on O Santander não se emenda …
Henrique P. P. on O Santander não se emenda …
Cinthia Rangel on O Santander não se emenda …
Raimundo Almeida Júnior on A Avianca é a nova parceira Smiles?
luiz paulo alencar on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Afonso De Oliveira Barros on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Quero Viajar na Faixa on As Viagens Inusitadas da Minha Vida
Raimundo Almeida Júnior on Accor amplia o portfólio de hotéis do grupo
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: Viaje Fácil com 75% de desconto
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Guilherme Marchese on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Deyvisson F. R. Almeida on Como a COVID-19 afetou suas viagens?
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Raimundo Almeida Júnior on Qatar Airways sem primeira classe até 2021
Marry manuelli paes de farias on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Vanessa de Carvalho Dias on Como a pandemia afetou minhas viagens
Deyvisson F. R. Almeida on Como a pandemia afetou minhas viagens
Paulo André Metchko on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Tiago Luiz Martins S Costa on Reserva Cool orienta clientes a pedir chargeback
Luiz Henrique Moraes Barros Ca on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leonardo Tito Preza Figueiró on Problemas com os cartões Santander AAdvantage
Leandro Esteves on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Ronaldo Azevedo on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodrigo Guimaraes on E agora, clientes LATAM Pass?
Luis Ghivelder on E agora, clientes LATAM Pass?
Rodolfo França on E agora, clientes LATAM Pass?
André Ferreira on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Gustavo Botelho on E agora, clientes LATAM Pass?
Beatriz Roland on E agora, clientes LATAM Pass?
Renan Augusto Arboleda on E agora, clientes LATAM Pass?
Raimundo Almeida Júnior on Smiles: 70% de desconto na compra de milhas
Denilson Vargas Lima Junior on Os recentes erros de pesquisa no site do Smiles
Thiago Soares Correia on LATAM Pass atualiza o seu programa
Mauricio Laukenickas on LATAM Pass atualiza o seu programa
Leonardo Tito Preza Figueiró on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antagonista Caratinguense on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Renan Augusto Arboleda on Itaucard Pão de Açúcar Platinum
Antonio Carlos Oliveira Junior on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Renan Augusto Arboleda on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Eduardo Caldeira Meira on GOL: um voo diferente na ponte aérea
Beatri